Bons e maus motivos para ser piloto

Bons e maus motivos para ser piloto

By: Author Raul MarinhoPosted on
1739Views131

Esse é um assunto polêmico e muito importante, não só para quem está pensando em se tornar piloto, como para quem já é: quais são os bons e os maus motivos para que uma pessoa queira se aventurar no mundo da aviação? Credito tal importância a, principalmente, duas constatações: 1) O elevadíssimo “índice de mortalidade” nos aeroclubes: de cada 100 pessoas que começam o teórico de PP, somente uns 5 ou 6 conseguem checar, e se um deles se tornar piloto profissional, já será muito; e 2)De cada 10 pilotos profissionais que eu conheço, pelo menos 4 estão profundamente insatisfeitos na profissão (uns 6 ou 7, se a amostra for de pilotos da aviação comercial de grande porte, TAM e Gol principalmente). Como entendo que o maior culpado das referidas “mortalidade” e insatisfação estarem no fato de que estas pessoas decidiram entrar para a aviação pelos motivos errados, resolvi escrever este post para tentar enumerar os motivos certos e errados para que uma pessoa se enverede pelas escuras veredas da aviação. Não conheço todos os motivos de insucesso profissional de pilotos – antes, talvez só consiga arranhar a superfície do problema –, motivo pelo qual já aviso previamente que a lista abaixo não é definitiva (na verdade, minha intenção é justamente colher opiniões para chegar a uma lista minimamente abrangente). Por isso, não se acanhe em deixar sua contribuição nos comentários abaixo, ok? – principalmente se você for um aviador experiente. E não se esqueça de colocar, também, a sua justificativa. Também vale corrigir, acrescentar ou subtrair justificativas que eu escrevi inicialmente. Enfim, eu espero que, ao final de um tempo, possa reescrever este post com informações mais apuradas e calcadas na realidade.

Bem, vamos à lista então:

.

Os MAUS motivos para se tornar piloto:

1)    “Está faltando pilotos no mercado”

Esta é a causa do aeroclubes estarem lotados atualmente, e uma das razões mais equivocadas para alguém querer ser piloto. Primeiro, porque não está havendo um “apagão de pilotos” de fato, como a imprensa adora noticiar. Depois, porque, mesmo que estivesse, se você não for um bom profissional (e quem quer ser piloto só porque é “um bom negócio” dificilmente será um), não vai encontrar emprego na aviação. Proprietários de aeronaves e companhias aéreas preferem deixar o avião no chão a entregá-lo para um mau profissional. E, ainda na suposição de que estaríamos vivendo um “apagão de pilotos”, é preciso entender que a economia é cíclica – possui altos e baixos –, e se você entra numa época de alta, é certo que em algum momento de sua vida você vai ter que enfrentar a baixa. Logo, seria mais sensato entrar para a aviação numa época de crise, pois aí você pegará a alta mais para a frente.

2)    “Quero ficar rico”

A profissão de piloto pode ser bem ou mal remunerada, dependendo de vários fatores, mas uma coisa é certa: você jamais ficará rico como piloto. Na melhor das hipóteses, você conseguirá ser da classe média, num patamar equivalente a de um funcionário público de nível superior, como fiscal da receita, promotor público, etc. – mas não passa disso. “Ah, mas sei de um piloto que ganha R$30mil/mês, e para mim, quem ganha isso é rico”. É verdade, existem casos de pilotos que ganham salários bem elevados, mas tenha consciência de que são muito poucos. Além disso, esses pilotos só atingiram esse nível salarial no final da carreira, e quando o salário vai subindo lentamente, o padrão de gastos tende a acompanhar, e no fim das contas não se consegue formar um patrimônio milionário. É diferente do caso de uma pessoa que começa ganhando um salário muito alto desde o início da carreira, e que consegue poupar a maior parte da renda por muito tempo. Para entender melhor essa questão, sugiro ler este post aqui.

3)    “Não gosto de estudar, então resolvi ser piloto porque não precisa de faculdade”

Embora seja cada dia mais recomendável, é verdade que não precisa fazer faculdade para ser piloto. Porém, isso não significa que você não precisará estudar muito durante todo o tempo em que exercer a profissão. Sempre que você for voar um avião novo, será necessário fazer novos cursos, e mesmo voando o mesmo equipamento, sempre haverá provas e testes pela frente. A regulamentação prevê a necessidade de provas constantes, e os empregadores exigem muito mais. Na verdade, poucas profissões exigem tanto estudo continuado quanto a de piloto.

4)    “Gosto do glamour da profissão: aeromoças lindas, hotéis 5 estrelas, etc.”

Alguns poucos profissionais – pilotos de linha internacional, comandantes de jatos executivos de altíssimo desempenho, etc. – até desfrutam de um relativo glamour no desempenho de suas funções, mas é bem menos do que parece à primeira vista. De que adianta hospedar-se num hotel 5 estrelas quando você chega para dormir à meia noite, e tem que acordar às quatro e meia da manhã para estar no batente às seis, no aeroporto? Por outro lado, todo piloto acaba dormindo em espeluncas, comendo mal, vivendo precariamente em algum momento da vida. Isso sem contar que, para muitos empregadores, não há muita diferença de tratamento entre um piloto e um motorista…

5)    “Sou um sujeito impetuoso, e gosto de viver a vida perigosamente”

A aviação deveria ser a última profissão para quem tem esse perfil, por dois motivos: i)Os acidentes na aviação estão entre os que têm as piores consequências dentre todos os acidentes relacionados às atividades humanas. Você pode até sair vivo de um acidente de Fórmula 1 ou numa escalada, mas dificilmente sairá vivo de um acidente aeronáutico. E quem tem um comportamento de risco tem grandes chances de se envolver em um acidente, logo… ; e ii)Além de arriscar a sua própria vida, um piloto geralmente arrisca a vida de terceiros (às vezes, centenas deles), no ar e no solo: crianças, mulheres grávidas, pais de família, gente cuja falta pode arruinar famílias inteiras. Isso sem contar com o prejuízo material potencial que um acidente pode causar. Por isso, se sua ideia for a de “viver a vida perigosamente”, aliste-se no Exército dos EUA, e vá servir no Afeganistão, que é muito mais negócio (para a sociedade, pelo menos).

Os BONS motivos para se tornar piloto:

1)    “Tenho aptidão para a aviação”

A melhor profissão que você pode escolher não é necessariamente aquela que você mais gosta, mas a que você faça melhor – muitas vezes, elas coincidem, mas nem sempre. Você pode adorar cozinhar, mas se sua comida não é das melhores, não tente ser cozinheiro. Você pode gostar de voar, mas você tem um bom raciocínio lógico-espacial? Como é sua coordenação motora? Tem medo de altura? É responsável, metódico e disciplinado? Fica enjoado facilmente? Existem inúmeras qualidades que um piloto precisa ter, e o conjunto delas se chama “aptidão”. E, antes, de tudo, é preciso ter uma boa aptidão aeronáutica para poder cogitar ser piloto.

2)    “Gosto do estilo de vida que a profissão de piloto requer”

Tem gente que gosta de voar, tem boa aptidão, mas surta se passa mais que três dias longe da família. Ou, então, se ressente de não ter uma rotina organizada, com hora para entrar e hora para sair do trabalho todo dia. Na verdade, muita gente descobre tardiamente que a profissão de piloto requer um estilo de vida muito peculiar, com muito tempo dedicado à atividade, mesmo que se voe relativamente poucas horas num determinado período. Na aviação comercial, os tripulantes passam a maior parte do tempo fora de casa; e na geral, há uma espécie de sobreaviso permanente. A primeira coisa que um piloto da aviação executiva ganha é um aparelho Nextel, e quando o radinho apita, é preciso largar tudo e correr para o aeroporto – e não é todo mundo que se acostuma a isso. É preciso gostar do estilo de vida que a aviação requer, senão a pessoa será uma eterna insatisfeita.

3)    “Quero ter uma profissão ‘pouco escalável’”

O que é melhor: tentar se jogador de futebol, com 99,9% de chances de não conseguir atuar em times de 1ª divisão; ou estudar para ser dentista, e ter 99,9% de chances de se estabelecer profissionalmente, mesmo que demore um pouco e dê muito trabalho? Sendo piloto, você não vai ficar rico, mas também é pouco provável que você não consiga ganhar um mínimo para sua subsistência – pelo menos, depois que você estiver estabelecido na profissão. Muito embora todo mundo admire (e inveje) os jogadores de futebol, atores da Globo, e mega-empresários, o fato é que a maioria acaba tentando um concurso público, um emprego seguro numa multinacional, ou uma profissão liberal como a de médico ou contador. Isso é ter uma profissão “pouco escalável”, e ser piloto é uma delas. Quer saber mais sobre isso? Então leia isso (é o mesmo link sugerido acima).

4)    “Gosto de estudar e tenho facilidade para aprender sozinho (sou um autodidata)”

Poucas profissões têm a formação tão desestruturada quanto a de piloto. Se você quer ser médico, por exemplo, você entra numa “linha de montagem” na faculdade, que te entrega pronto para a residência, que te coloca no mercado de trabalho. Já na aviação, você estuda quando dá, voa quando dá, vai checando suas carteiras do seu jeito, é tudo muito flexível e o aluno fica muito “largado” no processo. Tem que ter muita iniciativa e disciplina para conseguir se formar, ao contrário da maioria das outras profissões.

5)    “Sou um sujeito cauteloso e disciplinado, e consigo manter a calma sob estresse”

Se você é uma dessas pessoas que “cristalizam” sob intenso estresse, esqueça da aviação. Por incrível que pareça, há vários “comandantes” com milhares e milhares de horas de voo que agem desta forma, e só chegaram a ter tanta experiência porque nunca passaram por situações de estresse intenso antes. Mas quando a hora da verdade chega – e ela acontece, cedo ou tarde –, quem reage mal a uma emergência pode agravar seriamente a situação. Além disso, a cautela e a disciplina são características comportamentais fundamentais para um piloto. Não por acaso, a aviação tem um forte viés militar: a disciplina destes profissionais é realmente importante para um piloto. E a impetuosidade, como já comentado, não é uma virtude na aviação – ao menos para quem quer manter a pele rosada.

Finalmente, um motivo controverso: Ser apaixonado pela aviação é um BOM ou um MAU motivo para se tornar piloto?

Gostar de voar é fundamental para um aviador, sem dúvida; mas gostar demasiadamente, amar loucamente a aviação é recomendável? Ou: até que ponto a “paixão por voar” é saudável para um piloto? A “paixão por voar” pode levar a decisões prejudiciais à carreira, mas voar sem paixão também não é legal. É preciso encontrar um meio termo saudável nessa relação passional que todos nós temos com a aviação.

Bem, meus caros, é isso… Espero a contribuição de vocês para a gente ter um texto bem legal para orientar quem está entrando agora na aviação (ou pretende fazê-lo).

Abraços,

Raul

131 comments

  1. Victor Alves
    2 meses ago

    Olá, Raul! Já li esse post há alguns meses quando ainda estava analisando se iniciaria a formação ou não… Hoje estou cursando o teórico de PPA e ainda restam algumas dúvidas. Essa relação tão forte de crises na economia e crises na aviação no Brasil é especifica? O mesmo vale pra todos os países? Há uma perspectiva ou tendência da nossa aviação ser mais estável na questão da empregabilidade para os pilotos no futuro?

    • Raul Marinho
      2 meses ago

      Essa relação tão forte de crises na economia e crises na aviação no Brasil é especifica?
      =>Às vezes, sim – ex.: a crise no mercado off shore. Mas, no mais das vezes, não.

      O mesmo vale pra todos os países?
      =>Não, cada um tem uma dinâmica pro´pria.

      Há uma perspectiva ou tendência da nossa aviação ser mais estável na questão da empregabilidade para os pilotos no futuro?
      =>Infelizmente, não.

      • Victor Alves
        2 meses ago

        O jeito é estar o mais preparado possível! Kkk obrigado pela resposta, Raul!
        Mais uma questão apenas, um pouco a ver com o tema dos empregos… Obviamente que esse não é o único diferencial que uma pessoa pode ter no mercado de trabalho em geral, mas sabemos que o nome da instituição e sua qualidade conta como ponto positivo para um candidato a uma vaga. Isso acontece também na aviação? Uma hipótese de situação: 2 pilotos disputam uma vaga numa empresa de linha aérea. Os dois com o mesmo número de horas, com os mesmos diferenciais e com as mesmas qualidades, etc, porém, um deles estudou e é instrutor na instituição A e o outra na B. Essa diferença de aeroclube ou escola entre os dois pode contar como ponto a favor de um sobre o outro? (Pergunto pois estou na fase de pesquisa de escola/aeroclube no eixo São Paulo – Campinas para voar.)

        • Raul Marinho
          2 meses ago

          Na prática, isto é irrelevante.

  2. ines
    2 meses ago

    eu quero-me tornar pilota em portugal, no entanto, o meu pai diz que as mulheres não têm emprego na aviação e por isso recusa-se a deixar.

  3. Rafael
    3 meses ago

    Quem é responsável pelo cálculo de combustível do vôo, cálculo de velocidade de decolagem, acredito que é o piloto, Procede?

    • Raul Marinho
      3 meses ago

      Pode ser o comandante, mas na operação de linha aérea geralmente é o DOV-Despachante operacional de Voo.

  4. Daniel Carvalho
    3 meses ago

    Olá Raul Marinho, tudo bem?

    Tenho algumas dúvidas (caso tenha um post relacionado a elas, por gentileza me passe).

    Bom, gostaria de dizer primeiramente que tenho 24 anos mas sou um apaixonado pela aviação desde que me conheço por gente. Mas só agora resolvi de VERDADE pesquisar sobre a profissão, por hoje ter uma condição de poder me manter nos cursos.

    Na minha concepção de um grande amador pela aviação é que trabalhar nessa área seria um grande prazer e honra, mas percebi no seu post que a vida de um piloto tem uma ”rotina” complicada e também tive a oportunidade de ler em alguns comentários aqui nesta página de esposas de pilotos, e vi que elas e a família sofrem muito com essa ”rotina” de voo dos maridos e isso reforçou mais ainda certos pontos nesse post, mostrando que não é apenas um ponto de vista mas sim uma realidade. Por isso agora tenho uma balança: Amor a vida, amor a aviação. Mas enfim, surge minha dúvida que dependendo de sua resposta vai ser minha decisão crucial.
    Existe alguma carreira como piloto (helicóptero ou avião) que seja flexível a ponto deu ter tempo de verdade para minha família?

    Outra dúvida.

    A carreira de piloto de helicóptero me pareceu mais tranquila e além disso, pelo que eu venho visto nas minhas pesquisas os gastos para formação de um piloto de aeronave de asa rotativa é mais ”barata” (menos cara), estou certo?

    Desda já agradeço!

    • Raul Marinho
      3 meses ago

      Existe alguma carreira como piloto (helicóptero ou avião) que seja flexível a ponto deu ter tempo de verdade para minha família?
      =>A aviação executiva, tanto de asa fixa quanto de rotativa, pode ter uma rotina mais favorável para o convívio familiar. Conheço vários pilotos deste segmento que conseguem passar a maior parte dos dias dormindo na própria cama, muito embora também haja aqueles que cumprem escalar parecidas com as da linha aérea. Tudo depende… Na instrução também é comum passar a maior parte dos dias na “base” – muito embora a remuneração seja pouco atrativa.

      A carreira de piloto de helicóptero me pareceu mais tranquila e além disso, pelo que eu venho visto nas minhas pesquisas os gastos para formação de um piloto de aeronave de asa rotativa é mais ”barata” (menos cara), estou certo?
      =>A carreira de piloto de helicóptero tende, de fato, a ter uma rotina mais tranquila, sim. Mas não tem custos de formação mais baratos (pelo contrário), e a empregabilidade é bem mais difícil que da asa fixa.

  5. Daniel marques
    5 meses ago

    Raul gostaria de saber a media que um piloto fica fora de casa, não tenho problema em ficar fora mais dentro de 30 dias quantos o piloto fic sem ver a familia?

    • Raul Marinho
      5 meses ago

      Depende da operação, da companhia, da época do ano… Na linha aérea nacional (fora ponte), hoje está em média de 21 dias fora de casa/mês.

      • Filipe López soares
        3 meses ago

        Não dá pra entender entender de tudo que vc falou foi não vire piloto eu me viro e tudo que eu posso quero ouvir incentivos não essas coisas que vc falou tô me formando em engenheiros civil Faso ciências aeronáutica online to 12 horas de voo já passei na banca do pp to me virando trabalho o dia todo estudo engenharia civil a noite na Kenedy em bh e Fasso ciências aeronaltica online mais no sábado é domingo o dia todo to super cansado e vou ser piloto mesmo não me encaixando no que vc descreve no seu post é to com apenas 22 anos e vou ser piloto .ah Vou ser piloto da Emirates .

        • Raul Marinho
          3 meses ago

          Bos sorte!

        • j miguel
          1 mês ago

          Prezado Filipe,se quer ser piloto da Emirates,aceite meu conselho.Aprenda primeiro o português.Faço(faso) (fasso).Sou PC- Multi motores-IFR e 14.000 hs voo.Com esse português…imagino seu inglês…

  6. RODRIGO FAZZA
    11 meses ago

    Olá, há muito tempo leio blog’s, revistas, visito aeroclubes, campo de marte, bragança paulista, campinas, jundiai, fiz diversos voos panoramicos, nos quais tive a oportunidade de por alguns instantes pilotar a aeronave(sim, recomendo que faça o mesmo que eu pois terá uma idéia da rotina) e recentemente estou com a intenção de iniciar o curso. Porquê? Bem, tenho 28 anos e aos 14 anos já trabalhava na empresa do meu pai, ramo de instrumentos de medição para industria onde viajei muito(de avião, ônibus e carro) visitando industrias ao redor do Brasil. Ou seja, a rotina era diversificada. Abri minha empresa em 2008 e desde 2012/13 moro junto com minha noiva e hoje 2016, ela esta gravida. Pergunto “porquê” pois com tantas coisas ocorrendo ao mesmo tempo na vida estou procurando uma carreira que dizem envolver risco, dificuldade de trabalho e etc….Porque antes eu via minha família, minha namorada, meus amigos só quando tinha tempo, mas fazia valer esse tempo, porém agora com toda essa estabilidade, parece que as coisas vão perdendo o interesse, não pelas pessoas, mas pela nossas escolhas. Se você tem um sonho, primeiro veja se não é impulso, depois corra atrás, digo isso pois o dinheiro não é tudo e apesar de me considerar novo, tenho uma boa bagagem de vida para dizer que se você é trabalhador, comprometido, honesto e verdadeiro, Deus te guiará e você será recompensado por isso, mas essa recompensa virá se você for Feliz, nesta vida, viemos para desfrutar, amar, arriscar e não se lamentar e ficar vendo toda essa baboseira de políticos corruptos pela televisão, a vida é para ser vivida, portanto se você tem medo e preguiça, levante e reaja, porque o tempo passa.
    Para os que tem interesse somente pelo dinheiro, posso dizer também que a economia de fato não anda bem e ser dono do próprio negócio é algo tão difícil que pelo que leio e vejo por ai, talvez a aviação seja bem mais simples do quê imaginamos(brincadeira). Quero dizer que tudo na vida tem seu lado positivo e negativo e neste post só tem o negativo.

    Uma frase que um grande amigo sempre comenta para refletir:
    “Cara, quando eu sai da barriga da minha mãe, olhei para um lado, olhei para o outro e falei, agora to sozinho cara!” ou seja, ninguém vai te pegar pelo braço e forçar a fazer algo, faça por você!
    No demais, os cursos são baratos, as horas de vôos que pesam no bolso, mas com algum planejamento e ajuda da família e amigos as coisas começam a se encaixar e no meio tempo é bom ir fazendo um networking.

  7. Fabio Lima
    12 meses ago

    Há alguns meses decidi que quero fazer o curso de PP. Não quero ser piloto profissional, apenas quero realizar um sonho antigo. Sou Engenheiro e não pretendo mudar de profissão. Sei que tenho disciplina para vencer as dificuldades e tudo na aviação me fascina. Então finalmente poder pilotar um cessna e ter esse conhecimento e essa experiência pra mim será suficiente.

  8. Adilson Silva
    1 ano ago

    Olá!
    Eu pesquise muito sobre o assunto, muito mesmo. Coloquei na balança os pontos positivos e negativos, baixei boa parte da matéria de PPA para ver como seria meu aprendizado, em casa enfrentei mais dificuldades em navegação aérea, mas assimilei. Tendo em vista as pessoas q falei, e o grande conteúdo de qualidade em canais e blogs que existem sobre o tema, a minha conclusão é que para ser piloto tem q gostar meeeeesssmo, o investimento é altíssimo, o tempo de retorno idem, é algo mais emocional que racional. E mesmo com tudo isso e muito mais, estou iniciando meu curso de PPA! Kkkkkkkkk
    E gostaria de lhe parabenizar e agradecer pelo conteúdo, sempre acho de valia ler o que vc escreve, mostra a realidade, e não cria falsas expectativas.
    Muito obrigado, abraço.

    • Manoella Ribeiro
      11 meses ago

      Boa noite, tudo bem?
      Estou nesta fase de pesquisas… Pode me dizer onde conseguiu o material para baixar, gostaria muito, mas não encontrei, acredito que a leitura será fundamental para as incertezas antes de investir tanto e vê que não era o que pensava…
      Deixo meu email e ficarei imensamente grata se me enviar o endereço onde possa baixar.
      haggaph@hotmail.com
      Manoella

  9. João Victor
    1 ano ago

    Olá, meu nome é João Victor tenho 17 anos e quero ser piloto de helicóptero. A entrada nesse site foi uma mera coincidência que depois de ler tudo isso me presenciou com uma grande bagagem em relação a essa profissão desejada por mim. Penso em começar o curso em abril desse ano (2016). O curso de PP acontecerá nos finais de semana que será uma boa para mim, pois estou cursando o terceiro ano do ensino médio de manhã. Preciso da ajuda de vocês em relação a coisas que eu preciso e tenho que saber sobre essa profissão, por exemplo: como agir em determinados momentos. Vocês falaram muito em relação a ser piloto ou não ser, porém, eu quero ser piloto! E não sei ao certo o q quero em relação a isso, exemplo: irei trabalhar em que? Para um executivo? Em uma empresa de táxi aéreo ou de televisão? Entrar para as forças militares? Ou trabalhar em ONGS como a “ONU”, médicos sem fronteiras, entre outros. Preciso da ajuda de vcs para não cair em nenhum tipo de ilusão e o que devo fazer para arrumar um emprego. Olha, meu objetivo é me superar acada dia, dar o meu melhor em todas as situações, quero ser o melhor no que faço mas não para me gabar ou algo do tipo e sim para estar preparado para tudo! Respondam isso.
    Obrigado!
    Abraços..

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      O que posso dizer é: explore o blog. Leia tudo o que é comentado aqui. É um bo começo para entender como funciona a profissão. Em paralelo, visite aeroclubes, escolas, aeroportos. Converse com quem é da área. Não tem outro jeito…

  10. Edison
    1 ano ago

    Acredito que neste mundo o risco é eminente em qualquer lugar, ha qualquer hora. Não vejo aviação por este lado, respeito sua posição e opinião, mas quando se tem certeza, sonhos, e personalidade, não importam as barreiras, e sim a forma que vamos encara-las. Se quando eu fosse entrar para a aviação tivesse lido este post jamais teria entrado, falo respeitosamente, masi é muito desmotivador e sem direção.

    Se alguem quer ser realizado na vida, em qualquer área, faça tudo com paixão, corra, viva, voe, sinta, nade, em fim viva a vida, pois não teremos uma segunda chance.

    Deus esta no controle de tudo e não importa o dia em que você vai partir desta terra, o dia que for será voando ou caindo banheiro.

    O Criador esta no controle.

    Que todos que queiram entrar no mundo da aviação sejam felizes, determinados, e focados em seus sonhos.

    Salmos 139: 4-17

    4 Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces.
    5 Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão.
    6 Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.
    7 Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?
    8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.
    9 Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,
    10 Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
    11 Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.
    12 Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;
    13 Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe.
    14 Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
    15 Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra.
    16 Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia.
    17 E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!

    A Paz de Cristo a Todos

  11. Ana paula
    1 ano ago

    Ola Raul meu nome e Ana Paula Moro nos EUA sou casada com um piloto.
    E uma profissao muito dificil, tem que amar aviao pois vao muito horas de voo para alcancar a experiencia requerida,salarios no comeco baixo,Altos investimentos na profissao, disputadissima por uma vaga de trabalho.
    E o mais importante e conseguir controlar com a solidao pois a familia de um piloto sofre muito,nao passamos festa,aniverssarios, natal,ir ao um cinema .coisas normals porque qd ele esta em casa sao apenas 2ou 3 dias escalas todas semana diferente . As vezes falo com ele outro dia converso com as paredes.
    Ser um pilito e ser como medico viver pelo outro, dormir em lugares diferente,ver sua crianca creacerem pelo Facebook e ter a responsabilidade de quando voce esta no comando do voo e vc esta aegurando varias vidas.

    • Alini
      1 ano ago

      Concordo com VC Ana Paula. Também sou esposa de um piloto. E sofremos devido a distância.

  12. monica
    1 ano ago

    Adorei o post me ajudou muito. Mas agora to em cima do muro rs.

  13. Domingos Mapara
    1 ano ago

    obrigado pela informação

  14. Franklin
    1 ano ago

    Bom dia Raul,

    Sou bombeiro militar, gosto muito da aviação e pretendo entrar para a faculdade de ciências aeronáuticas no próximo semestre.

    Gostaria da sua opinião em relação a escolha da especialização entre avião ou helicóptero.

    Desde já grato !

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Olha, Franklin… O assunto é tão amplo que é difícil escrever sobre ele num simples comentário. Explore o blog, use a caixa de pesquisas com palavras-chave, que vc vai acabar formando uma opinião sobre as diferenças.

  15. Karina
    1 ano ago

    Olá Raul.
    Eu sou concursada e trabalho em período integral e quero saber se teria como eu conciliar o meu trabalho com a profissão de piloto?

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Difícil… Talvez dando instrução aos finais de semana.

  16. joão
    1 ano ago

    Olá Raul, só comentei agora porque me decidi a pouco tempo que quero entrar para a aviação…
    Raul porque é muito difícil ser contratado por uma companhia aérea? Como eu faço para seguir carreira militar como piloto?
    Em média leva quanto tempo para se tirar o pp e o pc?
    e sem querer ser dramático, corro um grande risco de morrer no aeroclube???
    muito obrigado pela atenção e o sei texto é muito bom .

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      porque é muito difícil ser contratado por uma companhia aérea?
      =>Porque 1)tem muito mais gente querendo entrar do que vagas sendo oferecidas; e 2)a qualificação requerida é elevada.

      Como eu faço para seguir carreira militar como piloto?
      =>Ingressando na AFA.

      Em média leva quanto tempo para se tirar o pp e o pc?
      =>Depende muito, leia isso: http://paraserpiloto.appa.org.br/e-book-como-tirar-breve-e-quanto-isso-vai-custar/

      e sem querer ser dramático, corro um grande risco de morrer no aeroclube???
      =>Dependendo do aeroclube, corre.

      • tiago
        3 meses ago

        Raul, boa tarde. estou planejando começar o curso em janeiro, moro em campinas SP. oque pode me dizer sobre o aero clube de bragança paulista ? estou pensando em cursar as aulas pratica lá ! morre ou ja morreu muitos alunos lá ?

        • Raul Marinho
          3 meses ago

          Até onde eu sei, o ACBP tem um bom nível de segurança operacional.

  17. jhonny rodrigues
    1 ano ago

    É preciso fazer algum tipo de prova para começar as aulas de piloto pp,pc..obrigado pela atençao!!!

  18. Marcos Gabriel
    1 ano ago

    Não sou apaixonado por aviação, porém curto e estou cogitando a ideia. Sou bem auto de data, e procuro um emprego bom, onde eu me sinta realizado e que eu tenha tempo de lazer, porém é claro trabalhando duro. Eu sou bem flexível a horários, consigo manter a calma em momentos de risco, porém não mando muito bem nas exatas. Acha que a aviação vale a pena pra mim ?

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Bem… Eu acho que a resposta está no post.

    • nascimento
      1 ano ago

      Olá raul estou querendo me tornar piloto e estou morando em sydney na Austráliapor enquanto, sabe como funciona os procedimentoa aqui e se eu poderia tirar mru breve aqui e validar no brasil ? obg

      • Raul Marinho
        1 ano ago

        Vc pode convalidar sua licença australiana no Brasil, sim. Já qto ao funcionamento do processo de formação de pilotos aí, desconheço.

  19. Lucas
    2 anos ago

    Raul,
    Parabéns pelo texto.
    Tenho 30 anos e estou começando o teórico de PC neste momento. Meu objetivo linha aérea. Com esta idade, ainda consigo entrar na aviação comercial?
    Obrigado,
    Lucas

  20. sidimar
    2 anos ago

    Muito bom o seo post raul..? Quero comesar en junio a careira de piloto y vou fazer tudo qui eo puder para chegar ao nivel de piloto comercial ese e meu grande sonho..? Valeo abraso sou sidimar…

  21. Vanderlei Junior
    2 anos ago

    Raul,
    gostei bastante do seu post.. já li alguns outros também.
    Sou formado em ciência da computação e quero ingressar na aviação. Minha dúvida ainda seria em qual ramo entrar? Asa fixa ou rotativa?
    Acredito que aviação esteja no sangue da familia.. meu pai sempre gostou, meu irmão é co-piloto de uma empresa aérea e eu estou querendo ingressar nesse ramo também. Conversei com meu irmão e ele disse que aviação esta passando por um momento delicado. Muitos bons pilotos ainda buscam uma oportunidade em empresas aéreas. Essa informação me deixou um pouco preocupado de ingressar na área também e depois não ter emprego.
    Gostaria de saber sua visão sobre a aviação comercial no brasil. Será que ela tende a melhorar para pilotos comerciais de aviões a jato?

    E sobre asa rotativa (helicopteros), tem algum conhecimento sobre o assunto que possa compartilhar? Conheço muito pouco sobre esta área, mas já li alguns posts de que é bem mais complicado trabalhar sendo PCH, pois são voos curtos e existe uma demora para juntar horas de voos necessárias para trabalhar em uma empresa.

    Att,
    Vanderlei

    • raulmarinho
      2 anos ago

      Tem muita coisa sobre isso no blog, Vanderlei, vc precisa pesquisa-lo. E tbém recomendo ler isso: http://paraserpiloto.appa.org.br/e-book-como-tirar-breve-e-quanto-isso-vai-custar/

      • Davi da Silva
        2 anos ago

        Raul como se escolhe emprego para crise na aviação ?e de q trabalhar para conseguir pagar as horas de voo?

        • Raul Marinho
          2 anos ago

          Difícil responder, pois a crise não está só na aviação… O país inteiro está em crise!
          Mas eu diria que, por exemplo, ser motorista de táxi seria uma boa alternativa, já que dá para ter mais flexibilidade e os ganhos tendem a ser proporcionais ao tempo alocado á atividade. De qualquer modo, só você poderá saber que atividade mais se adequa ao seu perfil.

  22. Rauan Amaral
    2 anos ago

    Raul tenho uma importante duvida, que apesar de eu pesquisar muito não consegui uma resposta “adequada” …
    É o seguinte : Se eu sou PC checado , tenho 19 anos de idade , terei maiores chances de sucesso na AFA por possuir o curso?

    É importante eu lhe dizer que comecei agora o curso de Piloto Privado , e não sei direito qual ramo devo seguir , aviação militar ou civil , então sua resposta seria um “divisor de águas” para mim .

    De qualquer forma agradeço .

    Forte abraço Raul .

    • raulmarinho
      2 anos ago

      Rauan, infelizmente eu não tenho conhecimentos sobre a carreira militar suficientes para lhe dar uma resposta assertiva. O que eu ACHO é que, se vc tiver boas habilidades de pilotagem ao entrar na AFA, suas chances de conseguir se formar Oficial Aviador aumentam, então, por isto, seria interessante vc ter a licença de PC, sim. Mas isso é só uma suposição – e, se for nessa linha, talvez um treinamento extensivo com planadores ou mesmo como PP poderiam chegar ao mesmo resultado e até melhor, gastando menos…

  23. Michael Fabro
    2 anos ago

    Olá Raul,
    Primeiramente parabenizo pelo excelente post sobre o assunto. Achei muito equilibradas as suas avaliações sobre os aspectos positivos e negativos da profissão. Bom, pela sua experiência e conhecimento, gostaria de saber se eu conseguiria conciliar o trabalho como piloto, com meu trabalho atual. Sou escrivão de polícia concursado há 10 anos, e trabalho em regime de plantão e, sendo que trabalho um dia, e folgo três, atualmente em escala fixa. Há a possibilidade de trocar plantões, ou mesmo pagar para outra pessoa tirar no meu lugar, sem problemas, e estou habituado a horários malucos de trabalho (madrugada, finais de semana, feriados, etc.) Então, sendo assim, considerando que eu já tivesse as horas de vôo completas e tal (ainda não iniciei o curso, mas estou montando um cronograma e um planejamento a longo prazo), e considerando o aspecto da jornada de trabalho, você acha que seria muito difícil conciliar a jornada de trabalho como piloto, com meu atual trabalho? Existe campo de trabalho para pilotos estilo freelance? para períodos específicos de trabalho? Estou avaliando bem a profissão antes de colocar em prática meu planejamento.

    • Raul Marinho
      2 anos ago

      considerando que eu já tivesse as horas de vôo completas e tal (ainda não iniciei o curso, mas estou montando um cronograma e um planejamento a longo prazo), e considerando o aspecto da jornada de trabalho, você acha que seria muito difícil conciliar a jornada de trabalho como piloto, com meu atual trabalho?
      R: Não, pelo contrário, acho que o seu trabalho é o ideal para conciliar com a aviação. Vá em frente, vc está no caminho certo!

      Existe campo de trabalho para pilotos estilo freelance? para períodos específicos de trabalho?
      R: Sim, principalmente no início da carreira, como instrutor ou copiloto.

      E já que vc está pensando em construir um planejamento de longo prazo para a sua formação, não deixe de usar as ferramentas que eu apresento no meu e-book sobre o assunto! http://paraserpiloto.com/e-book-como-tirar-breve-e-quanto-isso-vai-custar/

  24. jhonata santos
    2 anos ago

    quantas horas de vou um piloto precisa para fazer vou internacionais Raul espero sua resposta só mais uma coisa eu sou cristão da igreja adventista minha igreja não per mite trabalha no sabado como faco não importa sua opinião o que importa e que eu confiu no meu Deus e ser Deus quiser eu vou comsegi realiza o meu sonho Raul

    • Raul Marinho
      2 anos ago

      Se não importa minha opinião, amigo, qual a razão de vc escrever esse comentário?

  25. luan
    3 anos ago

    vou analizar bem se quero me formar como piloto vlw pela informaçao ae ‘

  26. Karen Rezende
    3 anos ago

    Obrigado Raul :)

  27. Karen Rezende
    3 anos ago

    Olá Raul, eu gostaria de saber se os pilotos que são brasileiros mais trabalham na eua tem familia no brasil?
    É que tem duvidas sobre essas coisas …

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Para começo de conversa, para um piloto brasileiro trabalhar nos EUA, ele precisará de visto de trabalho e residência nos EUA, então é bem provável que ele esteja residindo lá com sua família… Mas vai depender de cada caso, não dá para generalizar.

  28. Rafael Costa
    3 anos ago

    Eu sempre sonhei em ser piloto de linha, nunca tive dúvida do que queria ser. Estou com 16 anos prestes a começar o pp e tirar o cma. Começarei a faculdade de ciências aeronáuticas próximo ano, já estudo para a banca da Anac à uns 2 anos. Nunca tive curiosidade para saber quanto ganha um piloto ou como é sua jornada de trabalho pois não me importava com isso, para mim tudo o que queria era um dia me tornar o que sempre sonhei em ser. Porém fiquei curioso e fui atrás de saber sobre esses assuntos e devo dizer que após ler em vários locais estou confuso quanto a minha vontade, pois me tornar piloto é meu sonho, mas a carga de trabalho é muito grande pelo o que li, e mesmo fazendo algo que eu adoro não sei se conseguiria viver o resto da minha vida nestas condições. Por acaso se eu conseguir arranjar um emprego nos Estados Unidos como piloto de linha aérea as condições de trabalho de um piloto comercial lá são melhores? E o salário, é maior? Gostaria também de saber como funciona a carga de trabalho de um piloto comercial brasileiro, ele trabalha sábado, domingo e em feriados? Ouvi dizer que funciona dessa forma: Se ele trabalhou durante 5 dias, ele terá 5 dias de folga antes de retornar ao trabalho, isso é verdade? Enfim, apesar de todas essas dúvidas, eu não consigo me ver fazendo outra coisa, e acho que este é mesmo o caminho que vou seguir…

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Por acaso se eu conseguir arranjar um emprego nos Estados Unidos como piloto de linha aérea as condições de trabalho de um piloto comercial lá são melhores? E o salário, é maior?
      =>Para trabalhar como piloto nos EUA, vc vai precisar ter visto de trabalho para tal, e isso não é fácil. E os salários na aviação regional de lá são piores que os daqui, talvez um dos piores empregos que existem para o nível de exigência naquele país. Depois, na linha aérea, melhora, mas até lá é complicado.

      Gostaria também de saber como funciona a carga de trabalho de um piloto comercial brasileiro, ele trabalha sábado, domingo e em feriados?
      =>Há uma regulamentação extremamente complexa a ser seguida, mas, grosso, modo, o piloto pode pilotar no máximo 90h/mês. E hEa um regime de escala utilizado opelas cias aéreas, que permite ao piloto trabalhar por volta de 20-22 dias/mês e ficar 8-10 em casa, mas isso varia muito. E, sim, ele trabalha sab/dom/fer, dia santo, Natal, Carnaval, etc.

    • Vinícius Timóteo
      2 anos ago

      Você pode começar o PP com 16 anos? Tentei e me alegam que não posso pois só poderei fazer voo solo aos 18 anos.

  29. Daniel
    3 anos ago

    Tenho 19 anos de idade, gostaria de entrar na aviação, acho muito legal essa profissão, gostaria de fazer os cursos de piloto privado,comercial e agrícola, no fundo tenho uma paixão por isso, só que tenho medo de altura nunca andei de avião. Oque você bom entendedor do assunto acha, que posso se tornar um bom profissional superando esse medo?

    Att, agrardo resposta.
    Obg =)

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Voe num avião pequeno (faça um voo panorâmico num aeroclube) e descubra o quanto esse medo pode te prejudicar.

      • Jesusmar
        3 anos ago

        Raul, parabéns pelo Post, tenho certeza que ajudará muitos entusiastas da aviação.

  30. Santos Barbosa
    3 anos ago

    Hoje farei uma entrevista para frequentar o curso de Tripulante de Cabina. Estou mais do que preparado para servir a Aeronática… Muito obrigado pelo o artigo… Espero ter bons resultados…

  31. André
    3 anos ago

    Adoro voar tenho pp checado e o pc teórico ,cma validos e vôo muito bem,mas nao consigo ficar mais de três dias sem minha gata,gosto de família e estou em duvida em dar prosseguimento.

  32. André
    3 anos ago

    Tenho o pp checado e o pc teórico mas nao suporto ficar mas de 3 dias longe da mulher… Estou decidindo,amo voar faria com amor mas muito tempo longe nao sei se minha paixão viraria um inferno.

  33. jorge denarde
    3 anos ago

    ser piloto ou mecanico e abraçar a causa ser feliz na profissao gostar do que faz dinheiro riqueza pode ser que e bom mas se realizar e muito melhor, abrace a causa em que vc goste sejas feliz no que faz eu jorge tenho 51 anos e estou entrando na aviaçao agora nao por dinheiro e sim por amor eu amo a aviaçao infelizmente o medo nao me deixou continuar na aviaçao ainda novo fui militar da fab e trabalhei ainda novo na aviaçao civil estou retornando por amor e nao por dinheiro !…

  34. Neto
    3 anos ago

    Eu tenho 14 anos e sou apaixonado pela aviação civil, mas o que me assusta é o auto custo para se tornar piloto, teria outro jeito de se formar além do particular ? Há alguma coisa que pode baratear a minha formação ? Tipo algum tipo de escola pública para a aviação ou bolsas para quem quer se dedicar nesse ramo ?

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Não. Sua única opção não onerosa seria ingressar nas Forças Armadas. Mas aí é para seguir a carreira na aviação militar.

    • Jesusmar
      3 anos ago

      Neto, a ANAC banca até 70% das horas de voo, mas isso depende de idade e de colocação nas provas para este fim. Anualmente tem provas para piloto privado e para piloto comercial; Dê uma olhada no site da ANAC para mais informações e boa sorte para você.

      • Raul Marinho
        3 anos ago

        Negativo. Esse programa de bolsas acabou em 2011, e não há perspectiva de voltar.

  35. Keith Caires
    3 anos ago

    Tenho 16 anos de idade , falo português e o ingles ..
    Tenho paixão por aviões .. e quero ser piloto

  36. Luther
    3 anos ago

    tenho interesse no curso…o que não admito,nem tenho interesse é aprender o tal do inglês.
    para me tornar piloto,sou obrigado a saber esse idioma??
    grato!!

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Você não é obrigado a nada, meu jovem… Só que isto limitará a sua carreira.

  37. Fernando
    3 anos ago

    Olá Raul, parabéns pelo post e pelo blog no geral. No meu caso, tenho 36 anos e só agora consigo iniciar a formação, pois tenho uma carreira profissional em outra área e só agora consegui uma certa estabilidade financeira para investir nessa formação. Já fiz o curso e fui aprovado nos exames teóricos da ANAC, além de já ter passado nos exames médicos também para obter o CMA. Pretendo iniciar as aulas práticas no segundo semestre. O que você acha de iniciar nessa idade? Grato.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Estava conversando sobre isso com um amigo hj… Acho que está na hora de, novamente, escrever sobre isso.

  38. arthur duca
    3 anos ago

    oi ,tudo joia…gostaria de saber se em voos longos nao bate um tedio ? ou se o piloto tem que ficar ligado fazendo checagem o tempo todo?

  39. Jerlainy Adrienne
    3 anos ago

    Olá ! tudo bem ? Gostei muito do post, muito intereasante ! Obrigada por compartilhar o que você sabe ! foi de grande valia a leitura. Agora, gostaria que você me desse sua opnião sobre uma coisa ! Bem, eu estou me preparando para a AFA ( Academia da Força Aérea), não sei se você conhece. No ato da inscrição, os candidatos tem que escolher entre aviação, intendência ou infantaria. Eu gostaria muito de fazer aviação, muito mesmo. Mas infelizmente tomei conhecimento de inúmeros cedetes que não chegaram a se formar pois foram desligados em vôo, ou seja, no decorrer do curso foram reprovados nas avaliações de vôo prático. Conversando com alguns desses cadetes, eles me disseram que alguns ” têm jeito ” pra pilotar, e outros não. Disseram que é uma questão de aptidão, ou até mesmo dom que você descobre apenas praticando. Bem,depois de ouvir esses comentários, tive dúvida se devo fazer essa escolha. Como eu faço pra descobrir se tenho esse ‘” jeito” ou aptidão para a profissão? Há alguma coisa em meu jeito, comportamento ou temperamento que podem denunciar se me daria bem ou não na pilotagem ? O qu envolveria essa tal aptidão ? Que critérios eu deveria usar como decisivos na minha escolha ? Sua matéria foi essencial para o entendimento de como enxergar a carreira em si, mas queria sua opinião com relação ao ato do vôo em si. Desde já agradeço a atenção ! Espero que possa me ajudar… Abraços…

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Eu conheço esse teste que vc citou (por alto, vi alguma coisa sobre ele numa apresentação no SERIPA-IV uma vez), mas o que posso te dizer é que, como todo teste psicológico, vc não deve tentar “treinar” para realizá-lo. Esses testes têm mecanismos intrincados de checagem, justamente para evitar que alguém tente manipulá-los. Então, vc corre o risco de ser reprovada justamente por ter treinado a fazê-lo, entende? E mesmo que vc estivesse apta a ser aprovada, vc reprovaria somente por ter treinado antes… O que vc deve fazer é ir para o teste tranquila, dormir bem na noite anterior, evitar tratar de assuntos muito estressantes nos dias anteriores, e confiar em vc. Boa sorte!

      • Jerlainy Adrienne
        3 anos ago

        me desculpe ser insistente, mas é que eu nao entendi com muita clareza a sua resposta ou você não entendeu bem a minha pergunta rsrs. não trata-se de um teste que acontece uma vez e só. a AFA é uma academia millitar, e a aviaçao é uma das armas da força aérea. são 4 anos de curso, no qual você aprende não apenas a pilotar, como também tem uma formação universitária. O concurso é muito concorrido, e é pra ele que estou me preparando. Não tem nada a ver com a pilotagem em si, até porque ninguém sabe ainda, essa é a prova que nos permitirá o curso. É nível médio, matemática, física, português e inglês. O que aconteceu com meus colegas desligados da academia foi ao longo do curso. Depois de um tempo dentro, e desempenhos ruins nas avaliações, acabaram por serem desligados da academia. E me disseram que por mais que treinassem, não conseguiam ter segurança nos exercicios de vôo, e disseram que alguns tinham facilidade, mesmo sem nunca terem pilotado antes aprendiam mais rapidamente. Me disseram que era como andar se skate. Uns aprendem com facilidade, outros com mais dificuldade, outros nunca aprendem. Minha pergunta é o que eu posso desde já avaliar no meu dia a dia, nas minhas habilidades, no meu temperamento e jeito que pode denunciar se eu seria ou não uma piloto com excelência, mesmo quee ainda não tenha tido contato com o avião, comi saber se tenho esse “dom” ? você acha que da pra fazer alguma analogia como dirigir ou sei là? desde ja agradeço ! abraço…

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Entendi. Só que não sei como te ajudar nisso, lamento.

        • Jesusmar
          3 anos ago

          Olá Jerlainy, concordo com o que disse o Raul Marinho, pois não há como dizer se uma pessoa tem aptidão para qualquer que seja a carreira, sem fazer testes. Na AFA(acredito) que é por eliminação, não que quem tenha sido eliminado não tenha aptidão para ser piloto, mas porque as vagas são poucas; Sendo assim só os que se destacam vão ficando. Mas isso não é o fim, pois tem a aviação civil que ainda sim é uma boa opção para quem pretende voar. Até os pilotos da FAB acabam indo parar na aviação civil depois de cumprir certo tempo na FAB.
          Espero te-la ajudado.Abraço!

    • André
      3 anos ago

      Recomendo ,com urgencia,fazer um vôo duplo em algum Aeroclube

  40. Keveny Raine
    3 anos ago

    Excelente notícia, entretanto tenho uma dúvida:
    Quando em média o estudante gasta para ser Piloto Comercial?
    Quanto tempo ele tem para sua família?

  41. Maicon Leandro
    3 anos ago

    Tenho 15 anos e desejo ser piloto comercial, mais tenho algumas dúvidas. Raul você pode me ajudar?

    O piloto pode escolher as cidades ou países que ele deseja fazer os voos?
    Depois de um voo o piloto tende-se ficar em um apartamento onde posso descansar as despesas que paga e a empresa ou ele tem que pagar?
    Quais as horas em media o piloto tende-se ficar descansando após um voo?
    Quanto um piloto ganha em média?
    Como e uma profissão de risco o piloto aposenta com quantos anos?
    Quantas horas de voo um piloto precisa para fazer voos internacionais?

    Desculpa, pelo interrogatório, é que eu morro numa cidade pequena e aqui ninguém sabe sobre estes assuntos de aviação!

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Para a aviação comercial brasileira atual, é mais ou menos o seguinte:

      O piloto pode escolher as cidades ou países que ele deseja fazer os voos?
      R: Não, é a escala que determina,

      Depois de um voo o piloto tende-se ficar em um apartamento onde posso descansar as despesas que paga e a empresa ou ele tem que pagar?
      R: O piloto fica em hotel, pago pela empresa.

      Quais as horas em media o piloto tende-se ficar descansando após um voo?
      R: Há uma legislação bastante complexa para regular os descansos mínimos de tripulantes, que não vou entrar em detalhes agora – e que, inclusive, está para ser alterada.

      Quanto um piloto ganha em média?
      R: Para TAM, Gol e Avianca, por volta de R$8mil/mês para copiloto, e R$15-20mil/mês para comandante; e para a Azul/Trip, respectivamente R5mil/mês e R$12mil/mês. Mas pode variar muito, isso é só uma idéia geral.

      Como e uma profissão de risco o piloto aposenta com quantos anos?
      R; É igual às outras profissões.

      Quantas horas de voo um piloto precisa para fazer voos internacionais?
      R: Pela lei, nada mais que o requerido pata voar dentro do pais. Na pratica, demora uns 8-10 anos para chegar ao comando da internacional.

    • Temistocles Ayala
      3 anos ago

      Bom, muito legal, mas, eu pretendo seguir esta profissão não é por dinheiro, não! Desde pequeno sonho com isso e se por acaso houver algum acidente, irei agradescer muito à Deus por ter passado meus ultímos dias dentro de um aeronave fazendo meu trabalho e com meu sonho realizado. Um forte abraço pra você Raul !

  42. Petrucci
    3 anos ago

    Nao acho que tem alta taxa de mortalidade nos aeroubes,todos os 23 alunos que eatudaram comigo no aeroclube de SP checaram,e nao lembro de nem uma morte ou acidente…tava mais facil eu morrer na marginal quando ia a caminho com minha moto pro aeroclube,inclusive quase todo dia eu via um caido ,concordo que tem que ter aptidao ,mas um recado pessoal siga a profissao que vc escolheu nada nessa vida é fácil,é fácil ser mais um na multidao,tudo tem risco viver já é um risco..mas de qualquer forma tem muita realidade ai no post do Raul,muito bom muita coisa serve .

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Mortalidade, no caso, foi utilizada no sentido figurado.
      E se sua turma de PP checou integralmente, fale com o Fadi para ele colocar uma placa comemorativa na sede do ACSP! Vcs merecem!

  43. Oliver
    3 anos ago

    Primeiramente, queria lhe dar os parabéns pelo post, más enfim, vamos ao que interessa. Espero que vc leia tudo rsrs! O sonho de ser piloto me acompanha desde minha infância inocente, onde eu não sabia oq sei nos dias atuais. Tenho 18 anos e aviação sempre foi minha meta, nunca pensei em outra profissão, muitas pessoas entram na aviação por motivos errados como você citou, este tipo de post só me faz ter mais certeza de que nasci para voar, pois para ser piloto nos dias dia hoje não está fácil, entretanto como todo piloto de verdade, eu tenho um foco, um objetivo e minha missão é cumpri-los mesmo que, no meio do caminho existam barreiras e imprevistos, ser piloto não é só ter uma berimbela recheada acima dos ombros, ser piloto vai além da compreensão das pessoas que querem ser pelo dinheiro, status e etc, enfim, não tenho nada a acrescentar no seu texto, pelo contrário, seu texto faz com que as pessoas abram os olhos para enxergar os benefícios e os malefícios da aviação! abraços!!

  44. Bruno Leite
    3 anos ago

    O que o Raul disse sobre disciplina e “juízo” é realmente um dos primeiros critérios para se tornar piloto… vide o acidente em Jundiaí onde o piloto voou sem habilitação para Multi, logo sem treinamento para a aeronave em questão. Para piorar voou informando habilitação de outro piloto. Só treta!

    Deu no que deu!

    Encerro deixando meus elogios para o Raul pelo post!

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Bem… A história do acidente de Jundiaí é bem particular, e acho complicado tomá-lá como parâmetro. O piloto tinha MLTE e era proficiente no TIPO, só não checou por ineficiência da ANAC. Errou ao voar com C.ANAC de um 3o, sem dúvida, e para encobrir o erro, não declarou emergência, o que agravou o problema. Mas vamos aguardar o RF para não julgar o piloto sem base.

  45. arthur donna
    4 anos ago

    Só piloto agrícola e de combate, e nos últimos 15 anos passei 3 natal em casa.
    a aviação da com uma mão e toma com as duas.

  46. Lucas
    4 anos ago

    Achei mto legal o texto e expoe bem as 2 extremidades da profissão… mas mesmo sabendo de todos esses maleficios, tentarei ser piloto, afinal, sonho é sonho, por mais dificil que seja, nao me importaria de ficar 1 mes fora de casa ou mais! mais gostei mto do texto…

  47. Andréa
    4 anos ago

    eu gostaria de saber quantos dias um piloto pode ficar fora de casa. Sei que não existe tempo determinado , mas em média , os pilotos ficam muito tempo fora da familia ? Um mês, duas semanas …..

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Na TAM, por ex., os pilotos passam cerca de 22 dias por mês fora de casa. Mas não dá para falar em media, pois a variação é muito grande.

      • Andréa
        4 anos ago

        Hmmm. Obrigada (:

  48. Skits
    4 anos ago

    Na minha opiniao vc só quer desanimar quem quer ser piloto.. pq existem mais maleficios do que beneficios? e outra, o gosto pela profissao varia de pessoa pra pessoa… as vezes o cara quis ser piloto por um tempo, mais depois q se tornou um viu q aquilo nao era pra ele porem a escolha ja esta feita e já é tarde para mudanças. agora quando o cara gosta do que faz, é bem provavel que haja mais beneficios que maleficios. essa é minha opiniao, se vc nao gostou, nao posso fazer nada

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Então tá então…

    • Nuno
      4 anos ago

      Verdade…

    • Tá difícil
      4 anos ago

      Então tá, voa de graça só pelo sonho….e pede dinheiro na rua pra pagar as contas.

  49. Diego Portes
    4 anos ago

    Raul, sempre li seus artigos e mais uma vez lhe parabenizo pela questão levantada. Sempre sonhei em ser piloto de avião independente dos desafios que terei que enfrentar nessa longa jornada. Hoje em dia sou analista de sistemas e ganho relativamente bem, o que me possibilita ir adiante com minha formação. Aconselho aos iniciantes a consolidarem uma profissão em paralelo como alternativa. Não fiquem desesperados nessa empreitada. Nunca se sabe o dia de amanhã. Hoje você pode decolar com tudo ok e pousar com um tímpano estourado e ter que começar tudo de novo numa nova profissão. Entretanto, na medida certa, sigam em busca de sonhos. Prefiro tentar e não conseguir do que nunca tentar e morrer sem saber se poderia ser piloto realizando um sonho.

    Diego Portes
    PP – Checando.

  50. Fred Mesquita
    4 anos ago

    Rual, só um adendo ao 1º parágrafo… […] Proprietários de aeronaves e companhias aéreas preferem deixar o avião no chão a entregá-lo para um mau profissional. […] – ainda existe maus proprietários de aviões de pequeno e médio porte que pensam em economizar e acabam por “contratar” (grifado por quase nunca acontecer de fato) um piloto inexperiente, acabando sempre perdendo a vida e o capital desse mau proprietário. Depois o mesmo sai falando mau dos pilotos, como se a culpa disso fosse nossa.

    Outra coisa que ainda considero muito grava é que, pegando carona neste post, ainda vejo que muitos “novatos” não se procupam em se informar antes de entrar de cabeça nessa vida. Aqui é mais um caso do que falo…

    No geral, sua especialidade em psicologia aeronáutica ainda é formidável. Quando você estiver de gerente de uma grande empresa aérea, espero poder ser entrevistado por você. kkkkkk

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Vixe, cara, eu acho que é justamente o contrário. Quanto mais eu escrevo, menores se tornam as minhas chances de ser contratado por uma companhia aérea…

      • Érico Chaves Santos
        4 anos ago

        Olá Raul, espero não estar comentando o assunto tão tarde! Bom, inicialmente seus textos são bastante proveitosos, um verdadeiro aprendizado… Sou um desses 2 ou 3 que estão prosseguindo na vida pós-teórico de PP. Vejo realmente que há muitos que se enquadram nesses perfis que você citou, eu, por exemplo, sou funcionário público (policial militar), tenho a famosa “estabilidade empregatícia”, mas não me conformo com minha profissão, que além de ser mal remunerada (R$ 2.750,00!!) é perigosíssimo, porém, sei o dia de entrar e sair no serviço. Há outros inconvenientes do meio militar, mas todo lugar é assim mesmo. Como eu me encaixo na sua citação de quem fica agoniado por ficar longe da família, já tracei algumas metas na vida de aeronauta, por exemplo: Tirar PC/MLTE/IFR e trabalhar em um táxi aéreo de minha cidade, o que não vai me deixar “rico”, mas vou ficar baseado na minha própria cidade; tirar INVA e contribuir com o nosso aeroclube que simplesmente precisa sempre de algum INVA de fora, ou seja, traçando metas talvez eu consiga viver na aviação. Eu sei que pra isso tudo, terei que abdicar de muitas coisas, do meu emprego por exemplo. Não quero riqueza, mas qualidade de vida, sei que todas as profissões têm em comum algo desagradável, mas se você faz algo com “gosto”, faz feliz. Além disso, também estou terminando minha faculdade de Medicina Veterinária, ou seja, não atiro só pra um lado (hehehe)! Obrigado por seus textos, às vezes verdadeiros até demais!! Brincadeira! Abraço!

    • Ricardo
      4 anos ago

      Raul
      Muito boa as suas colocações, eu estou voando a trinta anos hoje estou com praticamente 12000 horas de vôo e faço vôos internacionais com freqüência,só uma orientação a todos nao entrem na profissão por dinheiro nunca dará certo e sim por paixão de voar,o aviador ele e diferente, e quando você e solteiro e a melhor profissão do mundo o maior problema de ser piloto e a ausência da familia pois todos querem constituir uma família um dia e quando o Piloto e um pai enfim as ausências se fazem as vezes um pouco dolorosas, passar o Natal longe enfim,e o maior mito sobre e a nossa profissão e o de nao precisar estudar,um piloto ele tem que estudar muito e se atualizando pois a evolucao tecnológica a bordo das cabines desses aviões modernas mudam ano a ano,e junto com o curso de aviação o piloto precisa hoje mais do que ninguém falar inglês sem inglês fluente vai ser muito difícil ser alguém na profissão e antes de saírem vendendo as coisas vá até um aeroclube e faca um vôo e veja como e voar,e se sentirem bem e gostarem e quiserem abraçar vão em frente pois apesar de tudo ser piloto e uma profissao maravilhosa, cheia de desafios, a grande maioria de pilotos que conheci reclamam da profissao mas nao largam de voar e essa que e a verdade,a sensação de voar um avião moderno e realmente bastante gratificante.
      E dinheiro, salário bom ele vem a medida que se vai ganhando experiência.
      Boa sorte aos novos aviadores.
      Abs
      Comte Áltieri

  51. Bruno Dias Chano
    4 anos ago

    Olá Raul!!!

    Parabéns pelo ótimo blog.

    Meu nome é Bruno tenho 17 anos e o motivo deste contato é uma opnião de um profissional como você, que será muito importante e decisiva para mim.

    Penso em me inscrever para os vestibulares de aeronaútica (PUCRS e outras) , acabo o ensino médio esse ano e após fazer a balança o tempo gasto para se tornar piloto seria muito menos do que estudar Direito na federal e isso sem contar que eu estaria fazendo o que gosto.

    Só me resta uma dúvida fazer ou não fazer a faculdade? Graças ao seu blog eu vi um outro lado da aviação que o “coordenador” da escola de aviação que eu visitei não me falou, aviação não é as ” mil maravilhas” mesmo assim continuo interessado na profissão, e para entrar com tudo no mercado e garantir minha vaga em uma cia aérea qual o melhor caminho, voar logo de aeroclube ou fazer o curso superior?

    Poderia me falar um pouco sobre o tempo que eu levaria até atingir o topo da carreira (PLA empregado), das duas formas distintas com faculdade e só com aeroclube?

    Se eu tiver com vontade de ter retorno rápido, o caminho seria o aeroclube? Durante os
    3 anos de faculdade pode esquecer de ganhar dinheiro né?

    Sò pra finalizar, quando se acaba o PP você tem que completar umas horas até o PC não é? È muito difícil, só na apadrinhagem mesmo?

    Como eu faço se eu quiser ir pilotar no garimpo ou na amazônia?

    Um Abraço

    No aguardo pelas respostas.

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Bruno, sobre as questões relacionadas à faculdade, sugiro ler este artigo: http://canalpiloto.com.br/faculdade/

      Sobre as demais, segue abaixo:
      -Sò pra finalizar, quando se acaba o PP você tem que completar umas horas até o PC não é? È muito difícil, só na apadrinhagem mesmo?
      R: Na verdade, a maioria das horas são realizadas após o PP. Das 150h totais, só 40h são no PP, e geralmente se voa tudo no aeroclube/escola. A “apadrinhagem” ocorre depois de formado.

      -Como eu faço se eu quiser ir pilotar no garimpo ou na amazônia?
      R: Vc tem que se enturnar com quem opere nesse tipo de ambiente… Mas, se quer um conselho, evite esse tipo de operação.

      No mais, eu sugiro que vc explore mais o blog, que vc vai encontrar muita informa ao de que precisa.

      Abs,

      Raul

      • Bruno Dias Chano
        4 anos ago

        Olá Raul.

        Obrigado pela resposta. O desespero em me informar foi tanto que eu esqueci de lhe perguntar o mais importante.

        Então lá vai: Tenho condições de fazer a faculdade e o aeroclube, porém penso em fazer só o aeroclube pois quero estar pilotando boeing até a copa do mundo de 2014. Então a pergunta é vale a pena fazer isso?

        • Raul Marinho
          4 anos ago

          Lamento informar que, seja qual for o caminho que vc adotar na sua formação, vc não vai conseguir estar pilotando um Boeing até a Copa de 2014. No máximo, vc vai estar com seu brevê de PC, e isso já será bastante complicado.

  52. Victor
    5 anos ago

    realmente, ótimo post, raul!!! muito explicativo!
    estou querendo começar no mundo da aviação, mas penso que quem segue este caminho deve entrar de cabeça, apostando todas as fichas.
    pelo que eu li, me encaixei muito bem nos “bons motivos para se tornar um piloto”, eu tenho paixão por voar desde guri, a emoção de olhar um avião de perto é muito forte, é quase indescritível! e quando olho para o céu infinito, penso que posso estar em qualquer lugar daquele manto azul. é uma emoção imensa! inicialmente tinha descartado a possibilidade de ser piloto por alguns fatores como: 1,5 grau de miopia, falta de dinheiro para pagar as horas aulas e etc… mas depois de pesquisar um pouco vejo que ainda tenho chance de seguir o sonho da minha vida!
    porém, nem tudo são flores, eu faço engenharia elet. na UPE, pensei até em deixar o curso para entrar com tudo na área de aviação. mas não gosto do meu emprego, e seria um grande sacrifício, e investimento de tempo fazer o curso de PP(inicialmente) com o salário que ganho. ainda assim, penso que ficaria nele o tempo que fosse necessário para conseguir minha carteira de PCA, desde que tivesse algum retorno. então o que desejo saber é:
    qual é a realidade brasileira para um PCA recém formado?? quando eu conseguiria a “tão necessária” independência financeira(que todos TEMOS que alcançar um dia)???

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Olha Victor, a “realidade brasileira para um PCA recém formado” não está nada favorável, não. Depois que a Gol demitiu centenas de pilotos e a Azul/Trip congelou suas contratações, o fluxo de profissionais da aviação geral para a comercial inverteu o vetor, e tem muita gente voltando para o táxi aéreo, para a aviação executiva e até para os aeroclubes, vindo da cabine dos grandes jatos. Isso travou a contratação de recém formados como um todo, e a situação não está nada boa. Mas a aviação é assim mesmo, cheia de altos e baixos, e um ano atrás a situação era inversa, logo não é inteligente vc tomar a sua decisão com base no contexto atual do mercado. Se vc quer ser piloto mesmo, mete as caras que vc conseguirá um lugar ao sol, mais dia menos dia. Mas se vc quer somente “aproveitar uma oportunidade”, abandone o barco o quanto antes.

      • Victor
        5 anos ago

        Cara, muito obrigado por responder!
        Realmente nas condições atuais, não da pra fazer o que pensava, mas ainda assim vou tirar minha PP, pois como disse, voar é o meu sonho! e decididamente não estou querendo “aproveitar uma oportunidade”, eu realmente quero ser piloto, mas infelizmente ninguém enche a barriga, ou se alimenta com sonhos, por isso perguntei sobre como está o mercado da aviação. mas vou esperar o momento certo para conseguir isso, e por enquanto vou fazendo as aulas de PP, sem abandonar a faculdade, até ter, como você disse, “um lugar ao sol”!
        Valeu mesmo!!!

  53. ALECSSANDRO
    5 anos ago

    RAPAZ, SE FAZEMOS ALGO SE ESCOLHEMOS ALGO, É PORQUE QUEREMOS, ENTÃO NIGUÉM ESCOLHE UMA PROFISSÃO PARA FICAR RICO, MAIS SIM PARA SOBREVIVER, PASSANDO DISSO É COSEQUENCIA, E OUTRA QUANDO VC QUER VC CONSEGUE, BASTA IR ADIANTE, SE TODO MUNDO PESSASE IGUAL A VC, O MUNDO IA TER UM BANDO DE ATOA, PORAI PERAMBULANDO, NOS SOMOS DO TAMANHO DE NOSSOS SONHOS !!!

    • Raul Marinho
      5 anos ago

      Pois então vá para qualquer aeroclube, e veja quem está matriculado nos cursos teóricos de PP: 80% é gente à toa.

  54. Excelente texto Raul !

  55. Jaderson Gundes
    5 anos ago

    Otima Materia!
    Ela ajuda de mais aos aventureiros de plantão.

  56. Davysson Souza
    5 anos ago

    Excelente Post
    Deixa claramente , pois ( nao querendo citar novamente as causas como logo acima ) Muitos embarcam apos ter visto na televisão ” Pilotos Offshore Ganham 30 mil R$/Mes ” dai , pensando apenas no dinheiro e nao nas conseguencias ,nas dificuldades , logo a frente quebram a cara .
    Aconselho a revisar bem antes de querer trabalhar como um condenado ,”Se for de familia Humilde ” , para pagar seu curso ,sem lembra que vai ver outros voando e voce ali , parado , começando uma crise emocional sobre , por que nao eu que estou ali , dai reflita sobre sua profissao , por que o que esta la em cima , com certeza se dedicou e se ele se dedicou é por que ele queria seriamente aquilo .
    Agradeço a Paciencia por Leer , Abraço a Todos .

  57. Eduardo
    5 anos ago

    Mais um excelente post!
    Aviação é paixão, estudo, dedicação, responsabilidade. Sou técnico químico, tenho 36 anos de idade. Entrei 4 vezes em uma faculdade de química e ainda não me formei, ou seja, passei minha vida estudando até então. Não sabia o porque, mas hoje entendo. A química surgiu na minha vida por osmose, dois avós químicos, pai químico, tio químico e assim… Virei químico, mas no fundo no fundo, não era o que eu gostava!
    No ano passado apenas descobri a aviação com a intensão de entrar nessa por desporto e quando percebi, essa era a única coisa que eu queria e quero fazer da vida!
    Na minha opinião, a profissão de aeronauta está muito além de uma escolha ou uma opção, exige paixão! Se não conseguirmos imaginar-nos em outro lugar! Se ficamos ansiosos toda vez que estamos em solo, esses são sinais de que essa é a carreira para você. Sou um pouco radical nesse ponto, mas assim como Médicina, é uma profissão que te escolhe, na verdade a sua decisão de escolha profissional deve ser tomada quando você se ver nela, digo na cabine do avião, fazendo checklists, voando em mau tempo em aproximação em SP e não no saguão de aeroporto com um uniforme bonito, e pensar, meu deus! É isso! É isso!
    No meu caso, todos os dias fico pensando: – Como não pensei nisso antes? Só agora com 36 anos de idade eu pude enxergar essa realidade? Mas o fato é que enxerguei!
    Reflita e avalie quais são suas emoções ao ver uma aeronave?

    • Julio Gadioli Bruno
      5 anos ago

      É isso mesmo Edu, nós temos que fazer o que gostamos! Eu estou no segundo ano do colegial, uma fase da vida que temos que pensar bem sobre o que vamos fazer da vida e estava com muitas dúvidas sobre meu futuro profissional. Quando um pouco mais novo e até pouquíssimo tempo atrás eu queria muito fazer engenharia mecânica, mas a pressão de toda aquela coisa de fazer o vestibular e ser aprovado, além dos prós e contras da profissão em si me fizeram refletir profundamente sobre isso. Depois de investigar profundamente as “entranhas” da engenharia, vi que nem tudo era aquilo que eu imaginava. Isso me chateou muito e decidi procurar outra profissão, missão difícil com as tantas opções hoje em dia, mas teve um dia que eu estava observando o céu de noite com meu binóculo e vi um avião passar bem baixo entre mim e a lua, podia ver o reflexo da luz do luar refletir na fuselagem, foi poético. Desde então decidi minha futura profissão, cuja não é feita apenas de louros: PILOTO.

  58. Fred Mesquita
    5 anos ago

    Sábias palavras Raul, até parece que você é especialista em RH de empresa aérea ou psicologo aeronáutico tamanha é o conhecimento da causa. Não adicionaria mais coisas pois essas são as principais que muitos deveriam conhecer. Belas palavras mesmo.

Deixe uma resposta