A crise na Republic Air causada por um “apagão de pilotos”: não caia nessa!, o problema da companhia é má gestão, não falta de pilotos.

By: Author Raul MarinhoPosted on
262Views12

A imprensa nacional, reproduzindo reportagens publicadas pelas agências internacionais (vide aqui), está noticiando que a crise por que passa a Republic Air, que pediu recuperação judicial na semana passada, é causada por um “apagão de pilotos” que estaria ocorrendo nos EUA. Atenção: isso é falso como nota de US$3,00! O problema não é a falta de pilotos – não neste momento, pelo menos. A questão é outra: trata-se da falta de uma gestão competente, que explorou a mão-de-obra de pilotos à exaustão por anos, pagando aos pilotos menos do que um auxiliar de faxina (com todo o respeito aos profissionais da limpeza, mas estes não estudaram e investiram um centésimo do que os pilotos de uma linha aérea regional). Neste post, a coisa está mais bem explicada, mas o ponto é que, assim como a Republic, muitas outras companhias regionais deverão ir para o buraco nos EUA daqui para a frente. E os culpados serão sempre os pilotos, esses malvados gananciosos! Ninguém irá se lembrar de que essas empresas criaram um negócio insustentável e suicida, e o resultado é esse que estamos presenciando neste momento.

12 comments

  1. DSousa
    11 meses ago

    A falta de pilotos é um dos maiores problemas das companhias regionais americanas, integralmente explicado pelo ridículo salário.

    • Raul Marinho
      11 meses ago

      Então… O problema é que não há uma “falta de pilotos” propriamente dita, e sim pouca gente disposta a trabalhar pelos salários que são ofertados por estas companhias. Leia o post indicado no link.

      • DSousa
        11 meses ago

        Sim, quando falei em falta de pilotos, na verdade eu me referia à falta de candidatos às vagas de emprego dessas empresas.

        • PC
          11 meses ago

          ” O problema é que não há uma “falta de pilotos” propriamente dita, e sim pouca gente disposta a trabalhar pelos salários que são ofertados por estas companhias”. Raul, sou PC. Qual seria a possibilidade de eu ir para os EUA trabalhar em alguma dessas empresas que o pessoal de lá não está disposto a trabalhar? Obrigado.

          • Raul Marinho
            11 meses ago

            Se vc conseguir um Green Card, é alta. O problema é conseguir tal visto…

            • PC
              11 meses ago

              Sim, e além do Green, ainda precisaria, é claro, convalidar as carteiras. O bom seria ir já em acordo com a empresa contratante. Vc sabe se dessa forma é difícil conseguir? Pois chegar lá “de mãos abanando” é meio complicado $$$.

              • Raul Marinho
                11 meses ago

                Não tenho como te ajudar nisso, amigo.

  2. Cleverson Fukuoka
    11 meses ago

    Raul,
    Você acredita que possa ter um êxodo de pilotos de países emergentes como China e Brasil, onde o salário é muito mais baixo para preencher essas vagas??

    • China??? Conquanto os expatriados ganhem sempre mais do que os locais (no Mundo inteiro), a Mainland China paga os salários mais altos do planeta, atualmente. E com viés de alta.

      • Cleverson Fukuoka
        11 meses ago

        Desculpe Fabio, perguntei achando que a China não pagasse tão bem para seus pilotos chineses, pois sempre tem anúncio de empresas chinesas procurando por pilotos.

        • Enderson Rafael
          11 meses ago

          A China tem falta de pilotos, Cleverson. E vai faltar por mto tempo ainda, por isso tem cmte de E190 tirando 5 vezes mais que no Brasil com 3 meses de férias por ano por lá. Nos EUA a falta de pilotos é uma combinação de fatores, que passam como notado, pelo salário ridículo que as regionais pagam (na faixa de 2mil dolares por mês para copiloto – não converta pois vai dar mais que um copiloto de regional no Brasil, e proporcionalmente é menos na verdade). Mas por enquanto o risco de os brasileiros – muitos aceitariam os 2k – trabalharem lá está afastado: precisa de visto de trabalho.

Deixe uma resposta