Sobre otimismo, pessimismo, realismo e o tal Comunicado da “movimentação” de 800 tripulantes da Azul

Sobre otimismo, pessimismo, realismo e o tal Comunicado da “movimentação” de 800 tripulantes da Azul

By: Author Raul MarinhoPosted on
66Views3

Sobre este post de ontem, em que comentei o Comunicado Azul sobre a “contratação” de 800 tripulantes pela empresa, gostaria de citar a fábula do pai que deu duas latas de esterco para os filhos. É o seguinte (não encontrei a versão abaixo no Google, então vai de memória mesmo):

Um pai tinha dois filhos que adoravam plantas, jardinagem, esse tipo de coisa. Sabendo disso, ao passar por um haras, ele pediu para pegar um pouco de esterco de cavalo para levar de presente aos seus rebentos. O funcionário do haras, então, cede-lhe duas latas cheias de estrume, que o pai levou alegremente para casa. Um dos filhos, José, era pessimista, e achou que aquela lata com fezes era um insulto de seu pai. Já o outro filho, Pedro, era otimista, e entendeu que aquilo era um claro sinal de que o pai lhe trouxera um cavalo de presente, e saiu quintal afora procurando o animal. Ambos, é claro, estavam errados: aquelas latas eram somente adubo para as plantas que eles cultivavam. Mas como um ficou emburrado num canto, chorando, e o outro saiu por aí procurando o cavalo, nenhum deles aproveitou o esterco para adubar suas plantas.

A reação ao meu post de ontem dividiu a ‘pilotosfera’ em dois grupos: o dos pessimistas argumentando que a vinda para a Azul de aviões de maior capacidade iria implicar em demissões, já que será possível transportar a mesma quantidade de passageiros com menos aeronaves – e, portanto, com menos tripulantes; e o dos otimistas dizendo que as promoções para o A320neo implicariam em criação de vagas para tripulantes nos ATR e/ou Embraer-190. Ou seja: um grupo acha que o Comunicado foi o preâmbulo de uma demissão em massa, e o outro tendo certeza de que, muito pelo contrário, ali está um sinal claro de que novas contratações virão por aí. Mas leiam o meu post: nele, eu só digo que o Comunicado é uma mensagem aos tripulantes de que haverá “movimentação” na companhia! Eu afirmo que não há nada na carta assinada pelo presidente da Azul que diga que haverá contratações ou demissões: aquilo lá é só uma lata de estrume; se você quiser usá-lo como adubo para o seu jardim, ótimo! Mas não se trata nem de insulto nem de aviso de que você ganhará um cavalo… É simples assim.

“Ah, mas se há ‘movimento’ entre os tripulantes da companhia, eu, como astuto estrategista que sou, quero me antecipar aos futuros movimentos da empresa!” – diria o outro. Sobre isso, duas coisas:

  1. Neste momento, nem o presidente da empresa deve saber, com absoluta certeza, se a Azul vai demitir ou contratar tripulantes em 2017. Aliás, se o Sr. Antonoaldo for um bom estrategista (e ele foi sócio da McKinsey, a maior consultoria estratégica do planeta, antes de ir para a Azul), ele deve estar com um planejamento o mais flexível possível para 2017, de modo a permitir tanto expandir quanto manter ou retrair capacidade (e, por extensão, contratações).
  2. Se você, que é piloto ou comissário, for realmente um bom estrategista, então preocupe-se com sua formação (com melhorar o seu inglês, com adquirir mais experiência de voo, com realizar cursos de extensão, etc.), com sua rede de relacionamentos, e com sua reputação de profissional sério, competente e confiável. Mesmo porque você não tem nenhum poder para influenciar os rumos das companhias aéreas…

E bola prá frente, pessoal! Que 2017 está aí e, como em todo novo ano, novas oportunidades e desafios irão chegar!

3 comments

  1. Anderson
    2 meses ago

    É isso ae Raul Seixas!!

  2. Beto Arcaro
    2 meses ago

    E ninguém resolveu melhorar a “qualidade” das plantas, a eficiência do plantio….
    Enfim, fazer bom uso do estrume.

    • Igor
      2 meses ago

      Kkkkkkkkkk

Deixe uma resposta