A

ACARS (Aircraft Communications Addressing and Reporting System) – Sistema de transmissão de dados que pode ser utilizado na comunicação entre aeronave, órgão ATC e controle operacional da companhia

ACC (Area Center Control) – Centro de Controle de Área

ACN (Aircraft Classification Number) – Número de classificação de uma aeronave de acordo com o valor de pressão dos pneus do trem principal

ADF (Automatic Directional Finder) – Instrumento utilizado para executar navegação via NDB

ADS (Automatic Dependent Surveillance)– Monitoramento automático dependente para vigilância

AFIS (Aerodrome Flight Information Service) – Serviço de informação de vôo de aeródromo

Aileron – Superfícies móveis no bordo de fuga da asa, que auxiliam as manobras de curva da aeronave

Aileron Frise – Aileron que deixa, ao levantar, parte de seu bordo de ataque protuberante sob a asa, criando arrasto daquele lado e ajudando nas curvas

Ajuste de altímetro – Pressão da estação reduzida ao nível do mar sob condições de atmosfera padrão (1 hPa/30 pés)

ALA (Approach & Landing Accidents) – Acidentes durante a aproximação e pouso

Alfa – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “A”

ALS (Approach Lighting System) – Sistema de luzes de aproximação de uma pista

Altitude tape – Altitude da aeronave indicada através de faixa vertical presente no indicador eletrônico de atitude (EADI)

Amerissar – Pousar aeronave na água

Amperímetro – Instrumento utilizado para medir a intensidade de uma corrente elétrica

Ângulo de ataque – Ângulo formado entre o vento relativo e a corda do aerofólio

Anti-skid – Sistema que previne que as rodas da aeronave travem durante a frenagem

AOA (Angle of Attack Sensor) – Sensor de ângulo de ataque

APP (Approach Control) – Controle de área terminal

APU (Auxiliar Power Unit) – Unidade de força auxiliar que permite se manter o ar condicionado e sistema elétrico funcionando enquanto a aeronave está em solo, além de fornecer força pneumática para dar partida nos motores. Também tem grande utilidade em vôo na eventualidade da perda de motor

Aquaplanagem – Derrapagem ocasionada por pista molhada, neve e slush (mistura de neve e sujeira)

Arfagem – Movimento em torno do eixo transversal de uma aeronave, que compreende os movimentos de subir (cabrar) e descer (picar)

Arrasto – Força de resistência ao avanço de um veículo, resultante da ação do meio

Asa cantilever – é uma asa estruturalmente muito forte, que suporta todo o esforço no seu interior. É reforçada, não requer tirantes ou cabos externos ligados à fuselagem ou ao trem de aterragem; uma asa presa à fuselagem sem qualquer suporte ou estrutura externa

ASPH – Sigla para asfalto na classificação do pavimento (PCN)

Assentos/km – produto da multiplicação da quantidade de assentos disponíveis em todas as aeronaves pela distância dos voos da companhia

ATC (Air Traffic Control) – Controle de Tráfego Aéreo

ATIS (Automatic Terminal Information Service) – Sistema de gravação que traz informações sobre as condições operacionais e meteorológicas do

campo

Auto-rotação – Capacidade do helicóptero em manter girando as pás do motor, mesmo com a falha do mesmo, mantendo manobrabilidade.

Autobrake – Sistema de frenagem automática

Autothrottle – Sistema de aceleração automática

AVGAS – combustível utilizado em aviação de alta octanagem e de cor azul

B

Back course – Aproximação por instrumentos onde o piloto segue as indicações do ILS da cabeceira oposta

Backtrack – Táxi da aeronave para o pátio de estacionamento ou para a cabeceira realizado pela própria pista

Balsing – Manobra em que se ganha altura rapidamente para avistar e poder atacar o alvo

Bequilha – Roda traseira das aeronaves convencionais

Biplace – Aeronave com cabine de comando com dois lugares disponíveis para pilotagem

BKN (Broken) – Céu nublado (5 a 7 oitavos de nuvens)

Bomba de vácuo – Permite a captação de ar para a utilização de instrumentos giroscópicos, incluindo o giro direcional, horizonte artificial e turn & bank (indicador de curva)

Bordo de ataque – Seção dianteira de uma asa

Bordo de fuga – Seção posterior de uma asa

Bravo – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “B”

Buffeting – Pequena vibração na aeronave que antecede o estol

C

Cabrar – Puxar o manche para a aeronave subir

Call outs – Chamadas padronizadas, em voz alta, proferidas pela tripulação técnica principalmente durante as fases de decolagem e aproximação

Canopi – Armação de vidro móvel que funciona como porta de acesso e proteção da cabine de comando

Carga G – 1G é a força com que uma pessoa é atraída para a Terra. Os movimentos de aceleração e a inércia durante as manobras alteram esse número. Uma pessoa com 70 quilos, sofrendo uma carga de 3G durante a execução de um looping, terá o seu peso aumentado para 210 quilos. Uma curva de zero G imita a sensação de uma ambiente sem gravidade

Cavok (Ceiling and Visibility OK) – Visibilidade horizontal maior que 10 km, ausência de precipitações e nenhuma nuvem abaixo de 1.500 metros

CDI (Course Deviation Indicator) – Indicador de desvio de curso; indica proa ou proas que a aeronave deve tomar para interceptar um curso previamente selecionado

CDU (Control Display Unit) – Teclado através do qual o piloto insere informações de rota e performance da aeronave no sistema FMS

CENIPA – Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos

Chandelle – Curva ascendente de 180 graus, ganhando o máximo de altitude

Cíclico – Controle direcional do helicóptero

CFIT (Controlled Flight Into Terrain) – Trata-se da ocorrência na qual uma aeronave, em condições de vôo totalmente controlado, colide com o terreno, água ou obstáculo, sem que a tripulação tenha percepção do fato. A característica mais marcante do CFIT reside no fato de que o período de vôo que antecede à colisão se desenvolve de modo totalmente controlado

CG – Centro de gravidade

Charlie – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “C”

CHT (Cylinder Head Temperature) – Temperatura na Cabeça do Cilindro

Climb Thrust – Potência para regime de ascensão

Coletivo – Controle principal de potência para movimento vertical do helicóptero

Compensador de arfagem (trim tab) – Superfícies no bordo de fuga do leme e profundores que têm a finalidade de reduzir a quantidade de força aplicada aos comandos da aeronave e ajuda a diminuir tendências indesejáveis ao vôo

CONC – Sigla para concreto na classificação do pavimento (PCN)

Corda – Linha reta que liga o bordo de ataque ao bordo de fuga

Cowl-flap – Portinhola controlada pelo piloto utilizada para refrigeração do motor

CPDLC (Controller Pilot Data Link Communications) – Transmissão de mensagens via datalink entre órgãos de controle ou companhia diretamente ao FMS no cockpit

CRM (Crew Resource Management) – Gerenciamento dos recursos de cabine, hoje aplicado a todos os setores da companhia

Cross-bar – Guia para navegação horizontal e vertical do sistema Flight Director

Cumulonimbus (CB) – Nuvem de grande desenvolvimento vertical, de trovoada, com ocorrência de descargas elétricas, pancadas de chuva ou granizo, correntes ascendentes e descendentes

Curva base – Segmento de aproximação para pouso, quando a aeronave curva para interceptar a final da pista em uso

D

D-ATIS – Informações ATIS transmitidas via ACARS

DA (Decision Altitude) – Altitude de decisão

Delta – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “D”

Desfribrilador – Instrumento empregado para combater fibrilação cardíaca, mediante choques elétricos no coração, aplicados diretamente ou por meio de eletrodos colocados na parede torácica

Diedro – Inclinação da asa em relação ao eixo transversal da aeronave

DME (Distance Measuring Equipment) – Marcador de distância para auxílios terrestres de navegação

DMG – Declinação magnética; variação entre as linhas do Norte Verdadeiro, de onde partem os meridianos e o Norte Magnético (indicado pela bússola)

DOV – Despachante Operacional de Voo

Driftdown – Procedimento de descida para perda de motor em área montanhosa

Dutch roll – Oscilação rápida de rolamento e guinada

E

EADI (Electronic Atitude and Directional Indicator) – Indicador eletrônico de Atitude e Direção

Echo – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “E”

Efeito solo – Composição de dois efeitos diferentes: aumento da sustentação devido a proximidade do solo e a redução do arrasto gerado pelo “vórtice de ponta” das asas

EFIS (Electronic Flight Instrument System) – Sistema eletrônico de instrumentação de vôo

EGT (Exhaust gas temperature) – Temperatura dos gases de saída do motor

EGPWS (Enhanced Ground Proximity Warning System) – Sistema melhorado para alerta de proximidade com o solo

EHSI (Electronic Horizontal Situation Indicator) – Instrumento eletrônico utilizado para navegação VOR, ILS e associado à programação do sistema GPS ou Inercial

EICAS (Engine Indication and Crew Alerting System) – Equipamento eletrônico para monitoramento dos parâmetros de motor e de alerta à tripulação sobre funcionamento dos sistemas da aeronave

Elemento – São dois aviões. Uma esquadrilha de quatro aviões está subdividida em dois elementos de dois aviões. Cada avião que compõe o elemento é uma aeronave isolada

ELT (Emergency Locator Transmitter) – Transmissor de emergência que emite sinais na freqüência 121.5 (VHF), acionado automaticamente em caso de acidente com forte impacto

Empenagem – Conjunto de superfícies que conferem estabilidade e controle direcional à aeronave, que incluem estabilizador vertical, leme de direção, estabilizador horizontal e profundor (leme de profundidade, responsável pelo movimento de subir e descer da aeronave)

Engrazamento – Engrenagem

Envergadura – Medida entre as duas pontas da asa

EPR (Engine Pressure Ratio) – Razão de pressão total no reator

Estabilizador horizontal – Pequena asa localizada na parte traseira da aeronave, que é responsável pelo movimento em torno do eixo lateral (subir e descer). Faz parte do estabilizador horizontal a superfície móvel do profundor (leme de profundidade)

Estabilizador vertical – Superfície aerodinâmica que incorpora o leme direcional, responsável pelo movimento da aeronave em torno do eixo vertical

Estol – Perda de sustentação

ETOPS (Extended-range twin-engine operations) – Operação de longo alcance para aeronaves bimotoras

Extradorso – Parte superior da asa

F

FADEC (Full Authority Engine Control) – Sistema computadorizado que controla automaticamente a partida dos motores, o fornecimento de combustível, as bombas e o desempenho dos motores

Fadigômetro – Instrumento que registra as cargas G positivas e negativas que o avião sofre durante um vôo

FAF (Fixo de Aproximação Final) – Indicativo do início do segmento de aproximação final. Na carta aérea, o FAF é apresentado com o desenho de uma Cruz de Malta nos procedimentos de não precisão, e pelo ponto de interceptação do Glide Slope no procedimento de precisão

FEW – Céu com poucas nuvens (1 a 2 oitavos de nuvens)

Fin – Termo em inglês que significa barbatana. Utilizado para melhorar a estabilidade da aeronave

FIR (Flight Information Region) – Região de informação de vôo. Espaço aéreo com dimensões definidas, onde são providos serviços de informação de vôo e de alerta

Fitas restritoras – São fitas colocadas logo abaixo dos joelhos do piloto e que têm a função de recolher suas pernas no momento da ejeção

FL (Flight Level) – Nível de vôo

Flape (flap) – Dispositivo hipersustentador que aumenta a curvatura da asa e, por conseqüência, a sustentação da aeronave

Flape de bordo de ataque (leading edge) – Dispositivo hipersustentador instalado na parte dianteira da asa que permite à asa produzir maior sustentação, permitindo, assim, que a aeronave decole ou aproxime com velocidades mais baixas, utilizando menos pista

Flape Fowler – O flape se desloca da parte inferior da asa para trás e para baixo, considerado o de melhor eficiência aerodinâmica

Flaperon – a superfície de comando de rolagem, o aileron, faz também a função de flape atuando em conjunto com o mesmo

Flare – Arredondamento (nariz para o alto) para o toque do trem principal na pista

Flight Director – Diretor de voo. Sistema que mostra ao tripulante a rota a ser mantida, através de barras, podendo receber informações dos comandos de piloto automático, FMS e marcações de navegação VOR/ILS

Fly-by-Wire – Pilotagem por comando elétrico, onde as ordens de comando introduzidas mecanicamente pelo piloto sobre o manche são transmitidas por sinais elétricos

FMA (Flight Mode Anunciator) – Anunciador do modo de vôo do PFD

FMGS (Flight Management Guidance System) – Sistema de gerenciamento de vôo formado por computador (FMC) e CDU (Control Display Unit)

FMS (Flight Management System) – Sistema de gerenciamento de vôo formado por computador (FMC) e CDU (Control Display Unit)

Força G – Força centrífuga atuando nas manobras, podendo elevar o peso do piloto e da aeronave

Foxtrot – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “F”

Fuel Flow – Equipamento marcador de consumo de combustível por hora

G

Galley – Seção da aeronave onde são armazenadas as bandejas com as refeições dos passageiros e tripulantes

Giro direcional – Instrumento que acusa a variação de rumo

Glareshield – Anteparo superior do painel

Glass cockpit – Cabine de nova geração que substitui instrumentos analógicos por displays multifuncionais de raios catódicos ou de cristal líquido

Glissar – Aumento da razão de descida com aplicação de comandos cruzados

GMT (Greenwich Mean Time) – Hora do meridiano zero de Greenwich. Hora oficial da aviação também indicada pelo designativo Zulu

Golf – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “G”

Governador – dispositivo da aeronave que permite ao piloto em comando alterar o passo da hélice

GPS (Global Positioning System) – Sistema de navegação baseado em satélites

GPWS (Ground Proximity Warning System) – Sistema para alerta de proximidade com o solo

Gradiente – Razão de subida determinada em função da velocidade da aeronave multiplicada pelo valor de gradiente determinado na carta de decolagem

Ground Speed – Velocidade de solo, contando correção de vento em rota

Guinada – Movimento em torno do eixo vertical da aeronave; nariz para a direita e esquerda

H

Heading bug – Seletor de proa do sistema de piloto automático

HF (High Frequency) – Transmissão de rádio por ondas curtas

Horizonte Artificial ou Indicador de Atitude – Instrumento que mostra as atitudes de arfagem (movimento da aeronave em torno de seu eixo lateral ) e bancagem (movimento da aeronave em torno de seu eixo longitudinal) da aeronave em relação ao solo

Hotel – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “H”

Hp (Horse Power) – Unidade de força (cavalo vapor)

Hpa (Hectopascal) – Unidade de pressão atmosférica

HUD (Head-up Display) – Painel transparente acoplado à frente do piloto em comando onde são projetadas as informações de atitude, altitude e velocidade da aeronave, evitando desta maneira o desvio da linha de visão do tripulante para o painel de instrumentos na curta final de aproximação

I

IAS (Indicated Air Speed) – Velocidade indicada

IATA – Associação do Transporte Aéreo Internacional

ICAO – Organização da Aviação Civil Internacional

Idle – Marcha lenta

IFR (Instrument Flight Rules) – Regras de vôo por intrumentos

ILS (Instrument Landing System) – Sistema de pouso por instrumentos formado pelo Glide Slope, que emite sinais indicativos da rampa de aproximação e o Localizer (LOC), que indica o eixo da pista; ILS CAT I – sistema de ILS que permite aproximações por instrumentos até 800 metros da cabeceira a uma altura de 60 metros; ILS CAT II – sistema de ILS que permite aproximações por instrumentos até 400 metros da cabeceira a uma altura de 30 metros; ILS CAT III – sistema de ILS que permite aproximações por instrumentos com visibilidade zero

IMC (Instrument Meteorological Conditions) – Condições meteorológicas de vôo por instrumentos

In Hg (Polegadas de Mercúrio) – Unidade de pressão atmosférica

India – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “I”

Indicador de Ng – Instrumento que indica a porcentagem de RPM que gira a turbina geradora dos gases do motor

Intradorso – Parte inferior da asa

ISA (International Standard Atmosphere) – Atmosfera padrão definida pela ICAO, onde a pressão é de 1013,25 hPa, a densidade de 1,225 kg/m2 e a temperatura de 15o C

Isoterma – Linha, num mapa, que liga pontos de mesma temperatura

ITT (Inter-Turbine Temperature) – Temperatura interna da turbina

J

JET-A – Designativo de querosene

Jet A1 – Designativo de querosene

Juliett – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “J”

Jump-seat – Assento para tripulante extra na cabine de comando

K

Kevlar – Fibra leve derivada do Nylon, mas bastante resistente

KIA (Knots Indicated Airspeed) – Velocidade indicada em nós

Kilo – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “K”

L

Lancevak – Após um picada, a aeronave realiza uma subida vertical até entrar em parafuso. Feita a recuperação, o piloto realiza o Lancevak, manobra onde o avião gira sobre os três eixos de vôo

Lima – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “L”

LNAV (Navegação Lateral) – Navegação lateral (rota) programada no FMS (sistema de gerenciamento de voo)

Load Factor – Aproveitamento das aeronaves, taxa de ocupação

Load sheet – Folha emitida pelo DOV (despachante operacional do vôo), com os cálculos de peso e balanceamento final do voo

Longarina – Principal elemento estrutural de asa e que está interligado à fuselagem

LPU (Low Pressure Unit) – Unidade pneumática externa utilizada para partida dos motores no caso de falha ou ausência de APU na aeronave

M

Mach – Medida de velocidade em razão da velocidade do som. O número Mach é a relação entre a velocidade de um móvel e a velocidade do som (340 m/s – 1220 km/h ao nível do mar)

Magnetos – Fonte de eletricidade do sistema de ignição

MALSR (Medium Intensity Approach Lighting System) – Sistema de iluminação de aproximação de média intensidade

Manômetro – Instrumento utilizado para medir pressões

Marcador Externo – Indica o FAF (Fixo de Aproximação Final) em um procedimento ILS e a antena está instalada entre 4,8 e 5,4 NM da cabeceira de pouso

Market Share – participação da companhia no mercado

Master – Chave geral da corrente de bateria

MCP (Mode Control Panel) – Painel de seleção de modos de navegação vertical e horizontal, e piloto automático

MDA (Minimum Descent Altitude) – Altitude mínima de descida

METAR – Informações meteorológicas de um aeródromo divulgadas para todo o país a cada hora. Boletins extras são conhecidos como SPECI

Meteoro – Serviço de informação meteorológica de responsabilidade dos centros de controle de tráfego aéreo (ACC)

MFD (Multi Function Display) – Tela multifunctional. Apresenta informações sobre um ou mais sistemas da aeronave. Oferece vários modos de visualização

Mike – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “M”

Milha Náutica (NM) – Unidade de distância equivalente a 1,852 quilômetro

Mistura ar-combustível – Termo utilizado para indicar a relação entre as massas de ar e gasolina. Na decolagem, se utiliza a mistura rica, que faz o motor funcionar com maior potência e menor eficiência. Quando se tem a mistura pobre, a potência é menor devido à falta de combustível, mas a eficiência é maior

MLW (Maximum Landing Weight) – Peso máximo de pouso

MMO – Mach Máximo Operacional

Montantes – Partes da aeronave que suportam esforços de compressão

MPH – Milhas por hora

MSA (Minimum Safe Altitude) – Altitude mínima de segurança num raio de 25 milhas de um auxílio à navegação descrito em carta aérea

MTOW (Maximum Takeoff Weight) – Peso máximo de decolagem

N

N1 – Rotação do compressor de baixa pressão de um reator

N2 – Rotação do compressor de alta pressão de um reator

NDB (Non Directional Beacon) – Transmissor de rádio que emite ondas eletromagnéticas para utilização em navegação aérea e pouso de não precisão. O NDB pode ser identificado pelo Código Morse e prefixo

Neoprene – é composto por uma chapa de borracha, expandida sob alta pressão e temperatura, revestida com tecido através do processo de vulcanização. Possui como principais características a flexibilidade, elasticidade, resistência e proteção isotérmica

NG – Regime da geradora de gases

Nós (knots) – Unidade de velocidade equivalente a 1,85 km/h

Nose wheel steering – sistema que permite a dirigibilidade da aeronave no solo

NOSIG – Sem mudanças meteorológicas significativas previstas

November – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “N”

NR – Rotação do motor principal

O

OAT (Outside Air Temperature) – Temperatura do ar externo

Oito preguiçoso – Manobra acrobática com duas seqüências seguidas de reversão

Oscar – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “O”

Oscilação fugóide – Alteração na estabilidade do pitch

P

PA (Passenger Address) – Sistema de comunicação interna da aeronave

Packs – Trocadores de calor pertencentes ao sistema de ar condicionado

Payload – Soma do peso dos passageiros e carga aérea

Papa – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “P”

PAPI (Precision Approach Path Indicator) – Indicador de trajetória de aproximação de precisão

Passageiros/km – quantidade de quilômetros voados por passageiro pagante

PCN (Pavement Classification) – Medida de resistência da pista

Perna Base – Segmento de aproximação para pouso, quando a aeronave curva para interceptar a final da pista em uso

Perna do Vento – Voo com rumo paralelo e oposto à pista em uso

Pés – Unidade de medida igual a 30,48 cm

PFD (Primary Flight Display) – Tela primária de vôo onde aparecem as indicações digitais de atitude, altitude, velocidade e navegação

Picar – Baixar o manche para a aeronave descer

POB (People on Board) – Pessoas a bordo, incluindo passageiros, tripulantes e tripulantes extras

Polegada – Medida inglesa de comprimento equivalente a 25,4 mm. Na maioria dos aviões com passo de hélice, há dois instrumentos para controle: 1º para o controle da hélice que indica as rotações da mesma – em rotações por minuto RPM; 2º para indicar a pressão de admissão do combustível – em polegadas de mercúrio – o Manifold. Por exemplo: o regime de subida da aeronave Piper PA-28-200, produzido sob licença pela Embraer e conhecido como Corisco, é de 2500 RPM com 25 polegadas

Ponto de orvalho – temperatura na qual a umidade de ar condensa sobre a superfície

Procedimento IAL (Instrument Approach and Landing) – Carta de aproximação e pouso por instrumentos

Profundor – Leme de profundidade, responsável pelo movimento de subir e descer da aeronave

Psi (Pound-force per square inch) – Libra por polegada quadrada é uma unidade de pressão

Push-back – Tratoramento da aeronave para partida dos motores

Q

QDM – Ângulo formado pelo Norte Magnético e a linha que liga o avião à uma estação NDB

QDR – Linha imaginária que parte da estação NDB para o avião, medida a partir do norte magnético

QRH (Quick Reference Handbook) – Manual de tonalidade amarela que contém a lista de tarefas que devem ser tomadas pela tripulação técnica no caso de uma pane ou emergência

Quadriplace – Aeronave de quatro assentos

Quebec – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “Q”

R

Radial – Uma linha de direção partindo de uma estação VOR, orientada a partir do Norte Magnético

Rádio altímetro – Sistema da aeronave que emite sinais para o solo e capta o retorno dos mesmos, para cálculo da altitude verdadeira

RDMI (Radio/Distance Magnetic Indicator) – Indicador rádio magnético para navegação baseada em auxílios do tipo NDB e VOR

Recirculation Fan – Sistema que reduz a carga de trabalho do ar condicionado através do reaproveitamento do ar proveniente da cabine de passageiros e do compartimento de equipamentos eletro-eletrônicos

RMI (Radio Magnetic Indicator) – Indicador rádio magnético para navegação baseada em auxílios do tipo NDB e VOR

RNAV – Rotas de navegação de área

RNP (Required Navigation Performance) – Performance requerida de navegação

Rolling takeoff – Decolagem sem parada na cabeceira

Romeu – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “R”

Rotaer – Guia oficial da aeronáutica de aeródromos e helipontos

RPM – Rotações por minuto

Runway incursion – Incidente de tráfego aéreo ou mesmo um acidente que envolve colisão no solo entre aeronaves ou entre aeronave, veículo ou pessoas

Runway slope – Grau de inclinação da pista

RVR (Runway Visual Range) – Alcance visual da pista

RVSM (Reduced Vertical Separation Mínima) – Novas regras de separação vertical mínima reduzida, que prevê separações de 1.000 pés entre os níveis de vôo 290 e 410

S

Sala AIS – Local onde são apresentados os planos de vôo e lidos os prognósticos meteorológicos e NOTAM (Notice to Airmen – informações operacionais de aeroportos e áreas terminais)

Satcom – Sistema de comunicação via satélites

Scanflow – Verificação dos sistemas da aeronave no cockpit

SCT (Scattered) – Céu parcialmente encoberto (3 a 4 oitavos de nuvens)

Selcal (Selective Calling System) – Sistema usado em conjunto com HF e VHF que permite a um operador de rádio chamar a aeronave através de um código que aciona uma campainha na cabine. Cada aeronave tem um código Selcal fornecido ao controlador de vôo pelo piloto em sua primeira chamada. É mais utilizado na comunicação HF

Semi-cantilever – Asa que requer escoras externas (tirantes ou cabos)

Semi-monocoque – Estrutura de fuselagem formada por cavernas, revestimento e longarinas

SHP (shaft horsepower) – Medida de potência medida no eixo da hélice

SID (Standard Instrument Departure) – Carta aérea que descreve o procedimento de saída por instrumentos de um aeródromo

Sidestick – Controle de vôo semelhante ao joystick de jogos eletrônicos

Sierra – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “S”

SIGMET (Significant Meteorological Information) – Informações meteorológicas significantes

SIPAER – Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes

Aeronáuticos

Slat – Dispositivo hipersustentador que permite à asa produzir maior sustentação

Speed brakes (Spoilers) – Freio aerodinâmico que impede o aumento excessivo de velocidade durante a descida. Atua também na frenagem, no solo; em manobras de curva em voo, em conjunto com os ailerons; e para aumentar a razão de descida quando o piloto automático está escravizado no modo de velocidade

Speed tape – Velocidade da aeronave indicada através de uma faixa vertical presente no indicador eletrônico de atitude (EADI)

Spinner – Cobertura do cubo da hélice

STAR (Standard Terminal Arrival Route) – Carta aérea que descreve o procedimento de aproximação para um aeroporto

STC (Supplemental Type Certificate) – Certificado suplementar de tipo

Steering – Equipamento que permite a dirigibilidade da aeronave no solo

Stick-pusher – Sistema que faz o manche ir para frente automaticamente, fazendo o ângulo de ataque da aeronave diminuir para se evitar o estol

Stick-shaker – Sistema que faz o manche trepidar, caso a aeronave estiver na iminência de entrar em estol

STOL (Short Take-Off and Landing Aircraft) – Aeronave que pousa e decola em pistas de comprimento reduzido

Stormscope – Aviônico que oferece visualização digital de descargas elétricas provenientes de nuvens do tipo CB (Cumulonimbus)

T

TACAN (Tactical Air Navigation System) – Sistema tático de navegação aérea

TAF (Terminal Aerodrome Forecast) – Previsões meteorológicas de um determinado aeroporto

Tail strike – Colisão da cauda da aeronave com o solo

Tandem – Cabine onde os assentos dos pilotos estão posicionados em linha vertical (um na frente do outro)

Tango – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “T”

TAS (True Air Speed) – Indicação da velocidade aerodinâmica ou verdadeira, que é a velocidade do avião em relação ao ar, utilizada nas fórmulas matemáticas de Teoria de Vôo

Taxiway – Pista de táxi

TAWS (Terrain Awareness and Warning System) – Sistema de alerta e para proximidade com o solo

TBO (Time Between Overhaul) – Intervalo de tempo para a realização da revisão geral

TCAS (Traffic Collision Alert and Avoidance System) – Sistema para alerta e evasão de uma colisão em voo

TCU (Towering Cumulus) – Cumulus de grande extensão vertical

TDZ (Touchdown Zone) – Zona de toque de pneus na pista

Temperatura assumida – Quando o peso atual de decolagem estiver abaixo do peso máximo de decolagem é possível inserir uma temperatura externa mais alta no FMS com o intuito de reduzir o N1 de decolagem, poupando os motores

Teto – Distância do solo à cobertura de nuvens

Tip-tanks – Tanques extras de combustível que são instalados nas pontas da asa

TMA (Terminal Control Area) – Terminal de controle aéreo

TOD (Top of Descent) – Ponto ideal de descida

Tomada NACA – Entrada aerodinâmica de ar, de baixo arrasto, desenvolvida pela NACA (antecessora da NASA)

Torque – Fração da força aplicada sobre um objeto que é efetivamente utilizada para fazer ele girar em torno de um eixo ou ponto central, conhecido como ponto pivô

Transponder – Aparelho responsável pela identificação da aeronave, emitindo um sinal de rádio, captado pelo radar e monitorado pelo controlador de vôo

Trem de pouso escamoteável – Trem de pouso que recolhe e fica alojado em compartimento fechado

Triciclo – Aeronave configurada com um trem principal na asa e uma roda dianteira (triquilha)

Triquilha – Roda dianteira de uma aeronave do tipo triciclo (trem principal nas asas)

TSO (Technical Standard Order) – Uma ordem emitida pelo FAA que garante o padrão mínimo para determinado artigo utilizado em aeronave

Tubo de Pitot – Dispositivo utilizado para captação da pressão atmosférica (estática) e dinâmica para a operação de alguns instrumentos tais como o velocímetro e o altímetro

Tunô – Giro de 360 graus em torno do eixo longitudinal

Turnaround – Manobra na qual a aeronave executa curva de 180 graus na cabeceira de uma pista

Turn&bank – Instrumento da cabine que indica a inclinação das asas da aeronave

U

ULM – Ultraleve motorizado

Uniform – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “U”

V

V1 – Velocidade na qual a tripulação já decidiu se continua a decolagem ou inicia uma RTO (rejeição de decolagem)

V2 – Velocidade mínima para superar obstáculos, voando monomotor

VASIS (Visual Approach Slope Indicator) – Indicador de ângulo de aproximação visual

VFE – Velocidade máxima de flapes estendidos

VFR (Visual Flight Rules) – Regras de voo visual

VHF (Very High Frequency) – Equipamento de rádio comunicação

VHF-2 – Segundo equipamento de rádio-comunicação da aeronave

VI – Velocidade indicada que não considera os erros de instalação do instrumento

Victor – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “V”

VMC (Visual Meteorological Conditions) – Condições meteorológicas visuais

VMO – Velocidade Máxima Operacional

VNAV – Navegação vertical programada no FMS

Vne – Velocidade nunca a exceder

VOR (VHF Omnidirectional Range) – Estação transmissora de sinal de alta freqüência utilizada para navegação aérea

VORTAC – Equipamento de VOR que também tem um módulo de TACAN (Tactical Air Navigation System), ou sistema tático de navegação aérea

Vortex Generators – Pequenas aletas utilizadas para perturbar o escoamento do ar. Normalmente utilizado para retardar o “descolamento” de uma camada de ar que passa por um perfil

VR – Velocidade de rotação

Vref – Velocidade final de aproximação

VSI (Vertical Speed Indicator), Variômetro ou Climb – Fornece indicação de razão de subida e descida

X

X-Ray – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “X”

W

Whiskey – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “W”

Wind shear (tesoura de vento) – Mudança abrupta de direção e velocidade do vento

Wing fences – Dispositivos que evitam o estol nas pontas da asa em virtude do atrito da camada limite (fina camada de ar de baixa velocidade aderente à superfície externa do aviâo) durante o percurso da mesma da raiz para as pontas da asa

Winglets – Dobras nas pontas da asa, que melhoram a aerodinâmica da aeronave, proporcionando mais economia de combustível

Y

Yankee – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “Y”

Yaw dumper – Amortecedor de guinada

Z

Zero Fuel Weight – Peso da aeronave incluindo passageiros e cargas e desprezando o combustível

Zulu – Palavra do alfabeto utilizado na aviação comercial para designar a letra “Z”

*Contribuição do amigo Aaron Móes, via Facebook, que indicou este post aqui: http://mundoaero.blogspot.com/2009/11/glossario-da-aviacao.html

Deixe uma resposta